RSS Logo

Postagens

Neste blog vou coletar e manter um registro de pontos e de referências de links importantes no decorrer dos meus estudos para concursos públicos. Não somente isso, talvez haja posts com assuntos fora da lei.. 😜

por mountaineerbr

#49 É o Fim, É o Começo Para Fênixes


Me serviu de auto-análise.

Este blog chega ao fim. Caros leitores, sejam felizes.

Cheers,

#48 Notas Rápidas


Muitas coisas acontecendo e eu acabei deixando o blog de lado. Vou escrever rapidamente o que tem ocorrido (felizmente nada de ruim).

Escrevi uma carta para o biólogo canadense Patrick Moore sobre seu novo livro (que ainda estou lendo em um iPad antigo da minha mãe), mudanças climáticas e oferecendo meus serviços para a causa do Ecosense (movimento que reconhece uma ecologia e biólogos sensatos) em trabalho voluntário.

Para minha surpresa, ele respondeu e pediu para que eu procurasse uma editora para seu livro, a qual tarefa me dediquei por uma semana e meia. Escrevi cartas de apresentação para as cinco melhores editoras dentre uma lista com 16 nomes que encontrei. São elas: Record, Vozes, Global, Blucher e Cortez.

A Blucher é uma editora independente, diferente das outras que são tradicionais. Algumas editoras tradicionais como Companhia das Letras, Intrínseca, Rocco e Autêntica já atingiram o limite de manuscritos originais para análise este ano.

A Editora Blucher respondeu rapidamente dizendo que enviaria a proposta de tradução e publicação para o Conselho Editorial, mas não estou interessado em negociar com contrapartida. Gostaria que o novo livro do Patrick fosse publicado em por uma editora tradicional ou pelo menos sem custos para ele, já que ele entra com o seu prestígio internacional e excelente conteúdo.

Já a editora Cortez, apesar de seu editor ter mostrado interesse por telefone, logo recusou a publicação do livro depois que lhes enviei um longo e-mail com a apresentação do livro e o primeiro capítulo. Disseram que apesar do livro ser da área de publicação da editora, estavam focando em outros temas no momento.

Uma outra editora CRV mostrou interesse me mandando um e-mail fazendo um acompanhamento do meu caso que lhe fora explicado quando entrei em contato por e-mail, mas não vejo vantagem devido ao contrato que requer uma contrapartida do autor.

Não tenho trocado muitos e-mails com o Patrick já que ele não me respondeu o último que mandei. Ele pode estar ocupado..


Em outros mares, minha nova conta do Twttr (que só uso para acompanhar alguns ídolos mas não faço postagens quase nem tenho uma rede de amigos) foi bloqueada do perfil do Carlos Minc alguns minutos depois de eu lhe mandar um twtt contrapondo o exagero sobre o perigo dos agrotóxicos em geral com argumentos sólidos do Bruce Ames e suas pesquisas sobre pesticidas dietários.

Também tentei conversar mais profundamente por dois e-mails com um professor da USP e colunista do UOL sobre meio ambiente Ricardo Abramovay, mas ele só me respondia com argumentos padrão e respostas pré-formatadas. Além disso, achei os textos das colunas dele confusos, sobrepondo explicações de fenômenos naturais que sozinhos já são difíceis de serem entendidos..

Falando em banimento, uma conta que havia criado há alguns anos no fórum do Arctic-Sea-ice foi excluída depois que eu postei um resumão da minha pesquisa sobre biodiversidade no tópico de Extinções do Holoceno por razões nada a ver, por exemplo do administrador me acusou de estar tentando promover meu site pessoal e estragar o layout do fórum com ditas frases pessoais que adicionei no meu perfil (era o link para o meu site pessoal antigo), mas ele nem sabe que para estragar o HTML tem que haver código que confunda o motor de processamento de HTML e que o que ele havia visto era o funcionamento de uma propriedade de overflow do HTML+CSS do fórum que permitia o endereço do meu site sair da caixa de texto a que ele deveria estar confinado.. Mas tudo isso não sem antes ser massacrado por alguns argumentos ad-hominem por alguns membros do fórum depois da publicação do resumo da minha pesquisa.


Teve um casamento de família bem no dia de aniversário da minha mãe e foi muito bom vê-la feliz naquele final de semana. Tive uma pequena recaída com bebida (foi mais um acidente do que recaída, mas enfim, deixo os detalhes largados no fundo da masmorra de somente minha mente para que lá apodreçam na escuridão..

Mas fora esse pequeno acidente, eu estou em uma fase muito boa e pretendo mantê-la, praticando atividades saudáveis, como caminhadas, fazendo programas legais, como comer sorvete e passear e ir visitar algumas pessoas que há muito não vejo..

Também estou estudando para o concurso do IBGE mas preciso pegar mais firme. Vamos ver se essa semana eu consigo focar só nisso. A prova do concurso é dia 10 de abril, se não me engano..


Na última semana me mantive ocupado refazendo um script que conta tempo entre duas datas em vários formatos e unidades de tempo, como um datediff. Por exemplo, entre 2002-01-01 e 2004-04-04, quantos meses se passaram ou quantas semanas ou quantos segundos? Também ensinei o meu script em shell a calcular o limite de tempo entre duas datas e representá-lo levando em consideração todas as unidades de tempo, por exemplo, quantos anos e quantos meses e quantas semanas e quantos dias, horas minutos e segundos?

Desenvolver uma fórmula matemática para esse tipo de cálculo calêndrico não foi fácil, mas estou muito feliz com o resultado. Para vocês terem uma ideia, faz no mínimo uns dois anos que comecei a escrever o script mas de um ano para cá tenho quebrado a cabeça para conseguir uma fórmula que atendesse aos requisitos e funcionalidades que queria implementar no script, como por exemplo, fazer os cálculos usando somente aritmética do shell. Para operações auxiliares, como por exemplo interpretação de input do usuário, ser o máximo compatível com o programa date do BSD e do GNU.

Com orgulho, apresento a nova versão do meu datediff.sh.


Nenhuma escola privada de ensino médio ou de inglês me chamou para dar aulas e acho que nem adianta eu manter a esperança por enquanto. O que poderei fazer é distribuir meu currículo novamente mais para o final do ano. PSS ainda nem temos notícias oficiais mas parece que ele será reformulado e uma prova de seleção ocorrerá no meio do ano..

Tirando esse tipo de preocupação e com relação a melhorar a saúde, estou feliz com os recentes acontecimentos que descrevi nos posts anteriores e aqui..

#47 Monark, Nazismo e Cristianismo


O que quero dizer abaixo é indicado para pessoas abaixo de 25 anos. Com certeza, é para pessoas com menos de 40 anos. Não queremos irritar as pessoas com mais de 40 anos pois elas são inflexíveis, poderosas, ressentidas e podem mover os pauzinhos para mandar me prender, assim como fizeram com o Timothy Leary..


Acho um absurdo essa cultura do cancelamento. Todo mundo sabe que o Monark não é o cara mais inteligente do mundo. Quem viu entrevistas antigas e mais recentes, poderá ser testemunha que o Monark aprendeu muita coisa com as mais de 500 entrevistas que ele protagonizou.

Imagina se eu como professor poderia ter raiva de verdade de pessoas que são ignorantes..

O Nazismo é uma bobagem. Acho que Nazismo pertence aos Alemães e europeus e é bobagem demais a gente comprar essa briga aqui no Brasil, mesmo que eu seja descendentes de Poloneses, Libaneses e Tchecos-eslováquios que passaram por tempos difíceis.

Mas voltando a ignorância, quando falo uma palavra qualquer, ela pode evocar muitas coisas ou poucas coisas em outras pessoas.

Por exemplo, para mim, quando ouço falar de Nazismo, imagino o Hitler de quatro no inferno e o capeta enxovando pás e mais pás de enxofre no c* dele.. Com certeza é uma imagem muito melhor do que a de ódio e revolta que muitos evocam quando se fala de Nazismo. O bom humor é uma arma muito mais poderosa que a seriedade. D'eus deve estar sempre rindo das coisas, pois para ele tudo faz sentido, incluindo a incapacidade humana.

Além do mais, como sou professor (e possivelmente um cientista), eu fico muito mais revoltado com a igreja católica, que também perseguiu e matou gays, bruxas, magos e pessoas que não aceitavam d'eus como o criador do universo. Na verdade, bastava que houvesse uma denúncia de alguém estar cozinhando o tempo e ele poderia ser morto caso cozinhasse o tempo atmosférico ao desfavor de embarcações aliadas, etc.

Mas eu já passei da fase de revolta ferrada contra os cristãos, imagina se eu fosse cancelar as pessoas que tem essas idiotices religiosas? Seria um trabalho sem fim e muito frustrante. Parece que muitas pessoas não passaram dessa fase, ainda..

O problema do Nazismo está na cabeça maldosa das pessoas. Se essa palavra for falada para uma criança, ela não compreenderia nada pois não tem uma estrutura de entendimento.

Assim como sou especialista em biologia e vejo verdadeiros horrores sendo conduzidos atualmente, nada é feito para detê-los. De certa forma, não é uma luta contra pessoas, mas sim contra a ignorância.

Então quer dizer que pessoas humildes, do sítio, das favelas não podem tentar expor seus pensamentos a respeito de Nazismo? Se é tendo uma opinião errada e conversando com outras pessoas que chegamos a um melhor entendimento do mundo, ao invés do cancelamento e a ira contra o Flow Podcast, poderiam muito bem usar a didática. Cada um tem seu tempo de entendimento e não é possível forçar ciência na cabeça das pessoas nem obrigá-las a gostar de ciências ou história.. A história humana é tragicômica mesmo..

Para mim, Nazismo e Cristianismo tem muitas coisas relacionadas. O Cristianismo produziu muito mais mortes em termos absolutos e muito cruéis (imagine ser queimado vivo na fogueira, ou afogar afundando em um rio?) ao longo da história do que o Nazismo. Aliás, parece que o cristianismo também perseguia os judeus..

Para mim, as igrejas cristãs não se redimiram e nunca se redimirão dos seus pecados e portanto deveríamos nos livrar desse empecilho mental (a religião) que obstruí, confunde e danifica a cognição humana e piora a nossa existência. O que é do passado deve ficar no passado.

Então eu acho que se forem tão ridículos de cancelar o Monark, que não é nazista de verdade, então vamos começar a cancelar as pessoas que falam bem do cristianismo.. A qualquer hora os fanáticos religiosos podem voltar ao poder e à política (se já não estão metidos lá?)..

Toda essa polêmica cultura do cancelamento será um tiro que sairá pela culatra..

#46 Astro de Rock


Hoje acordei muito feliz de ter tido um ótimo dia ontem e decidi compartilhar essa informação importantíssima (mais para super desimportante)!

Obviamente não posso dizer muita coisa do que aconteceu ontem, há coisas que eu não falaria nem para minha mãe e nem para meu pai..

Então, pais de família, peço que respeitem a intimidade de um jovem e suas aventuras pelo mundo e não avancem a diante nesse post.

Tá bom, tomei uma vodiquinha diluída, mas bem de leve só para acompanhar a energia da ocasião. Nesse ponto, pretendo melhorar! Em próximas ocasiões, devo comprar uma água com gases (no plural mesmo, quanto mais gases melhor!) e deixar o povo tomar o que bem entender.

Então, ao mesmo tempo que foi um (re)encontro, dia que pude sentir uma energia poderosa que há muito tempo não sentia, também foi um dia que me fez querer dizer adeus a muitas coisas..


Para completar, há algumas semanas, em algum tópico do subreddit do getdisciplined que uma pessoa estava tentando ajudar fazendo várias perguntas difíceis de responder mas que me tocavam profundamente pois os problemas de que devém tais questionamentos devem ser similares e iguais.

Uma dos questionamentos levantados por esse usuário e que estava sem uma resposta, permaneceu na minha cabeça.

O questionamento era do tipo “O que fazer para se sentir jovem mesmo largando certos hábitos ruins?” ou “Como lidar com a sensação de juventude que certos hábitos ruins proporcionam?”.

Beber, usar “dorgas” etc é sinal de juventude e de uma vida de astro de Rock, rebeldia. Pelo menos eu sempre tive essa impressão na cabeça desde a infância..

Mas de fato, a resposta que me veio a cabeça sobre o dilema apresentado é muito simples: talvez a pessoa esteja sendo criança demais.

Ninguém deseja ficar impossibilitado de fazer o que se gosta e isso é uma característica de pessoas mais adolescentes do que de jovens adultos. Ninguém deseja se sentir um bebê mas sim algo entre a ignorância do novo e as dores do velho.

Mudar hábitos para melhor não pode ser considerado coisa de velhos. Pelo contrário, quem tem a capacidade de mudar mais são realmente jovens.

#45 Mais Frustração


E ai, galera! Tudo bem com vocês? Agradeço aos leitores do blog que estão gostando do site..

Tentarei não escrever muito mas gostaria de deixar umas notas aqui sobre a frustração profissional e pessoal que sinto.

Quando eu estava metido com o YouTube, fazia vídeos sobre vários assuntos. Eram vídeos técnicos e apesar de não ser um canal grande (o pessoal gosta mesmo é de entretenimento e não de vídeos técnicos), eu gostava dos meus 256 inscritos e de fazer os vídeos e podcasts pois considerava meus ouvintes meus alunos, de certa forma.

Excluí meu canal no YouTube principalmente por causa de um processo de que sou alvo. Não sei se já comentei em outros posts, mas acabei virando um ativista de biologia sem querer, já que os meus estudos para produzir vídeos me mostraram alguns horrores que ocorreram com pesquisas no Brasil e fui atrás para tentar ajudar a população brasileira denunciando os envolvidos para suas próprias instituições, principalmente para fazer justiça àqueles que serviram de porquinhos da índia… Ainda não posso esclarecer melhor esse caso.

Enquanto eu também estava ocupado aprendendo shell e mercado financeiro, sentia que conseguia alguns resultados pois meu conhecimento estava aumentado perceptivelmente.

Agora não tenho mais canal no YouTube e estou ficando longe de aprender mais programação para poder focar na biologia. Apesar do meu esforço para conseguir um emprego e até mesmo trabalho voluntário na minha área de formação, estou me sentindo frustrado como biólogo.

Os ~14 currículos de professor de biologia que enviei para todas as escolas privadas aqui na minha cidade no ano passado não resultaram em nenhum chamamento/oportunidade e acredito que em plena crise econômica ninguém deve chamar. Ainda tenho certa esperança disso ocorrer até final de fevereiro ou março.. Depois disso, realmente não há como esperar mais resposta! As aulas ainda não começaram, quem sabe ainda há uma chance boa..

Escrevi para muitas pessoas importantes e que admiro da área de biologia e quase ninguém respondeu nesse último ano. Ainda há algumas pessoas para quem desejo escrever em 2022 e oferecer meu trabalho voluntário, como o Patrick Moore e o Willis Eschenbach. Mas sinceramente, talvez nem respondam… Ou talvez eu tenha um pouco mais de sorte com eles do que com os brasileiros..

O texto sobre biodiversidade que produzi para o jornalista, comentado nos posts anteriores, talvez não saia.. Acho que o texto ficou bom, é um bom resumo do status quo sobre a biodiversidade, mas talvez ele não publique pois dei umas incomodadas desnecessárias. Sou especialista em auto-sabotagem, principalmente se bebo umas cervejas a mais (estou tentando ficar bem longe da cerveja mas ainda dou umas derrapadas de vez em quando)…

Mas vamos ver, também não tenho o que reclamar do jornalista pois ele é gente boa. E o texto eu gostei muito de produzir, adquiri um bom conhecimento sobre biodiversidade! É só uma pena que não poder utilizá-lo para responder questões de concursos públicos, já que se espera respostas dizendo que a biodiversidade está diminuindo, que o ser humano está destruindo tudo e tal.

Na verdade, se o jornalista não se encanar comigo de vez e o texto for realmente publicado, devo meter na minha cabeça que isso foi uma conquista. Faz um tempinho que falei com o jornalista da última vez. Mandei uma mensagem legal para ele ontem, ele visualizou mas não respondeu ainda (isso me dá nos nervos, rs). De noite escrevi mais umas coisas depois de tomar cerveja e não sei, talvez eu tenha me queimado um pouco mais… Acho que por isso também estou frustrado… Quando consigo produzir algo legal, minha ansiedade acaba me fazendo cometer besteiras e destruir o conquistado..

O Jornalista me falou que eu tenho carência afetiva. Isso é verdade mesmo, me falta amigos da minha idade para poder bater bastante papo e desanuviar.. Depois ele ainda me falou, super de boa, que eu tenho síndrome do pensamento acelerado, e ele tem razão novamente..

Enfim, vamos ter que juntar muita paciência e torcer para que o livro seja publicado com meu texto este ano! Mesmo que seja publicado, devo meter na cabeça que isso não ocasionará uma mudança na minha vida de imediato. Tenho uma esperança que alguém leia o texto e me chame para apresentá-lo a uma plateia mas isso pode ocorrer como pode não ocorrer, e pode ocorrer só depois de alguns anos do artigo publicado..

O Brian Fox, desenvolvedor da shell Bash, falou em uma de suas palestras que a fama só demorou uns 20 anos. Vi outras pessoas comentarem uma coisa parecida, depois de se produzir algo verdadeiramente bom, deve-se esperar uns dez, 20 anos para que seja reconhecido.. Assim, pode ser que eu tenha uns 40 ou 50 anos quando me chamarem para minha primeira palestra! rs..

Acho que essa consideração sobre a publicação do artigo de biodiversidade é importante nesse momento e parte da minha frustração provém dessa situação..

Mas tem mais.. Tenho lido vários relatos de biólogos modernos e antigos, e eles tem ou tiveram uma vida sensacional, cheia de viagens pelo Brasil e pelo mundo, conheceram diversas culturas e biomas, alguns fazendo pesquisa ou outro tipo de trabalho.. Viajei pro outro lado do mundo (Japão) quando tinha 16 anos, não sei onde foi parar toda aquela coragem! Agora olho para mim, já to ficando velho e sem coragem de encarar o mundo. To me achando meio fracassado nesse ponto, por não conseguir desenvolver minha personalidade e individualidade direito, em parte por que houveram problemas familiares na última década que não permitiram.

Mas tudo é uma faca e dois legumes. Eu gosto de morar com minha família agora e talvez eu tivesse me dado muito mal se não tivesse a companhia da família durante a graduação.. Mas esse é um tipo de coisa que nunca vou poder ter certeza pois realidades alternativas são somente teóricas..

Se eu tinha a perspectiva de me virar sozinho década passada, agora penso que seria melhor ficar perto da família (não necessariamente morando junto). Acho que agora está meio tarde para tentar fortificar certas características pessoais, mas sei que nunca é tarde demais.

Na verdade, fico preocupado demais em morar longe do meu pai e da minha mãe. Ambos são sozinhos. Se meu pai e minha mãe morassem juntos ainda, ou ambos fossem bem casados com outras pessoas, tenho certeza que eu não estaria tão preocupado assim, pois estariam se cuidando e curtindo a vida do jeito deles, e só me restaria correr atrás das minhas aventuras..

Era para ser um post breve, mas enfim, escrever sobre si mesmo é um treinamento para se entender. Espero que não esteja um post muito pessoal. É difícil se expor assim. Não desejo que ninguém tenha dó de mim pois sei bem que não estou no fundo do poço e estou melhor que a grande maioria das pessoas.

Ainda não posso dizer, como o Willis Eschenbach, que eu consegui, que já fiz a minha vida e que sou o jovem homem mais sortudo do mundo. Mas auto piedade demais é vaidade.

Queria ser um pouco como o Richard Rasmussen e o próprio jornalista Richard Jakubaszko, que conhecem o Brasil inteiro e os seus biomas, são respeitados na sua área por pares (e tem pares!) e vivem trabalhando com o que gostam.. Um sonho!

Bom, vamos tentar nos animar e aproveitar a saúde, minha e de minha família.. Sei que sou privilegiado em certos pontos, a saúde dos meus familiares e amigos é extremamente importante e devo aproveitar esse período que todos estão bem. O resto, a gente deve correr atrás..


Atualização: dia seguinte.

Ontem de noie, ocorreu algo bem legal e inesperado. Minha mãe pediu para conversar comigo um pouco sobre amenidades, mas no meio do percurso a conversa pegou uma tangente importante.

Na verdade semana anterior, um amigo havia me enviado um edital para bolsa de doutoramento no Japão e comentei com minha mãe a esse respeito. O sonho dela é eu fazer doutorado..

É uma oportunidade bem interessante, recebe-se por volta de seis mil reais por mês de bolsa mais as passagens de ida e volta. Dentre os requisitos estão ter ou ter tido um vínculo com a UTFPR e ter nascido no máximo em 1987. Bom, como não tenho vínculo nenhum com a UTFPR, eu não poderia concorrer a essa bolsa especificamente, mas minha alma mater tem um vínculo bem forte com entidades do governo japonês e provavelmente ela também deve ter oportunidades de bolsa de estudos..

Sem ela saber do meu blog ou da frustração que expus no no começo desse post, começamos a conversar sobre a bolsa de estudos do Japão pois ela estava curiosa. No meio da conversa, falei da minha preocupação com ela e com meu pai, por estarem sozinhos, e ela ficou surpresa. Não imaginava que eu pensasse assim..

Mas foi muito bom por que ela me garantiu que deseja me ver correndo atrás da minha carreira e que isso até iria dar um grande alívio para ela, pois diz que fica muito preocupada com meu futuro.

Acredito que eu tenho condições de me virar sozinho, se necessário, e não me preocupo muito com dinheiro já não sou muito gastão (gosto da ideia de minimalismo) e acredito na minha capacidade de trabalho, mesmo que for para dar aulas, fazer Uber ou me tornar atendente de caixa ou repositor no supermercado, além de ter meus investimentos no mercado financeiro que devem me dar algum lucro daqui a alguns anos..

Mas enfim, não é a questão de trabalhar para ganhar dinheiro que procuro, mas sim uma realização pessoal profissional na minha área.

De qualquer forma, ela me garantiu que tem condições de se cuidar sozinha ainda e que até pode dar uma olhada no meu pai, se necessário. Assim, fico livre para fazer o que bem entender sobre minha carreira.

Essa conversa de ontem foi um grande alívio.. É impressionante como podemos nos preocupar com certas coisas que acabam passando sem exposição em uma conversa, e como uma conversa franca pode resolver várias picuinhas na nossa cabeça e na de outras pessoas que convivemos.

Sinceramente, acredito que ficar quatro anos fazendo doutorado seria uma aventura muito longa para mim.. Mas admito que tenho vontade, seria muito legal retornar para o Japão a estudos novamente e esse é, de certa forma, um sonho que tenho entretido essa semana.

Bom, com o coração um pouco mais aliviado, vou pensar com a mente mais aberta sobre meu futuro daqui para frente e vamos ver quais oportunidades maiores podem aparecer.

#44 Olavo se Vai, Filosofia Continua


Relembrando aqui a tangente que me levou a conhecer o Olavo de Carvalho. Foi por volta de 2014, quando eu já utilizava o YouTube frequentemente. Lembro que falei algumas coisas sobre o Olavo, que sempre achei infame, para uma amiga, Melina, e seu esposo em uma tarde andando pela universidade em que começava meu mestrado em 2015..

O Olavo falava coisas muito engraçadas, como do tipo se o cara não é asseado com as coisas dele, imagine como limpa sua bunda. Ou foi ele que falou algo nesse sentido ou eu que falei isso inspirado no jeitão exótico do Olavo.. Mas de fato, ele falava muitos palavrões e eu achava o senso de humor dele o máximo.

Então eu assistia as palestras gratuitas dele no seu canal do YouTube frequentemente. Não me lembro a quantidade de inscritos que ele tinha naquela época, mas era na ordem de 50-200K. Ele estava começando a ficar famoso no Brasil, então de vez em quando eu comentava a respeito do Olavo para algumas pessoas e ninguém reconhecia seu nome.

Por incrível que pareça este texto estar se encaminhando para certas conclusões do leitor a meu respeito, deixo claro que não sou olavista, muito menos bolsolavista.

Na época que conheci as palestras do Olavo no YT, ele era novidade e eu estava busca de conhecimentos filosóficos. Acabara de terminar minha graduação em biologia mas também meus estudos de filosofia. Na universidade, atendi a várias palestras de filosofia e ciências sociais no centro de estudos de ciências sociais da universidade, principalmente nos últimos dois anos da minha graduação.

Com as dicas do meu primo César que havia terminado sua graduação em filosofia há pouco tempo, consegui assistir e acompanhar palestras de três disciplinas semestrais do curso de filosofia. Pedi permissão de dois professores e eles me deixaram assistir suas palestras das aulas ordinárias ao longo do semestre. Eu raramente faltava e não precisava fazer provas… Era bom ter contato com toda aquela galera do Centro de Ciências Sociais.

O terceiro professor que meu primo recomendou foi Professor Pavão (também ver seu perfil no blogger).. Mas, por alguma razão, eu não pedi permissão para assistir às suas aulas na época antes de começar a frequentá-las diligentemente. Ele me aceitou como ouvinte de boas e eu amava suas aulas, achava todas elas muito lindas, inspiradoras!

Depois de algum tempo, porém, ele deu a entender certo incômodo com a situação de minha presença não muito esclarecida mas mesmo assim nunca se dirigiu diretamente a mim e nem me expulsou.

Após conclusão da disciplina, ainda apareci em algumas outras palestras dele, mas seu ar de incômodo era evidente, assim como minha timidez cada vez mais a flôr da pele, especialmente quando ia em suas palestras chapado.

Ainda assisti a várias palestras de eventos de filosofia e ciências sociais, que não precisava ficar preocupado já que eram explicitamente abertas ao público.

Depois, quando conclui o mestrado em outra universidade pública e retornei, meu interesse em filosofia ainda gerou um convite para assistir aulas da pós-graduação, que aceitei mas depois de comparecer por duas vezes, me senti muito deslocado no meio dos alunos da pós de filosofia e nunca mais retornei. Me arrependo de ter sumido, mas eventualmente mandei e-mails para o professor que havia me convidado e sido supimpa comigo, e para uma aluna com a qual tinha conversado um pouco e pegado um material de estudos anteriormente. Ambos não responderam. Acho que minha atitude foi meio estranha mas realmente não consegui a cara de pau necessária para continuar me aproveitando da oportunidade, o que diferiu do meu passado mais jovem de sempre aproveitar as oportunidades diferentes que encontrava ou conseguia.

Decidi que seria mais apropriado assistir a palestras de filosofia quando houvesse eventos na universidade e assim consegui fazer algumas vezes desde então.

Minha sede de conhecimento de filosofia sempre foi forte. Essa sede começou no terceiro ano do ensino médio, quando as aulas de certos professores show me tocaram profundamente. Eu tinha por volta de 17 anos e toda minha crença religiosa se acabou de uma hora para outra, ou foi colocada no devido lugar, nessa época do ensino médio em Curitiba.

Voltando para épocas mais recentes, foi minha vontade de conhecimento filosófico que determinou que eu assistisse a admirasse certas coisas no discurso do Olavo. Não havia outro filósofo excêntrico no YouTube que expusesse a rotina de um filósofo. Me lembro claramente de determinar em minha cabeça os limites do ensinamento que poderia adquirir com o Olavo, pois era claro que nem tudo que ele falava era racional..

Veja bem, o Olavo me ensinou, por exemplo, que devemos ler a literatura dos nossos opositores ou de menores, pois só assim podemos ver a estupidez de que são capachos e assim criticar. Uma outra coisa que concordo com ele é sua crítica com relação ao universo acadêmico que só olha para o próprio umbigo e rejeita alunos com ideias novas.. Também acho legal quando ele escancara que a academia é dominada por pensamento e intelectuais socialistas..

Além do senso de humor e boca suja do Olavo, que sei não agradar muitos de seus opositores, eu achava que o Olavo tinha uma boa retórica. Reparei que quando ele se dava ao trabalho de explicar e apresentar certos temas, ele o fazia com grande maestria e de forma racional. Então essa parte de sua dialética, ou método de se expressar e explicar, passava pelo crivo científico e poderia ser usada sem problemas por mim.

Por outro lado, era muito claro que assim que a parte de introdução e exposição de certos temas acabava e ele começava a expressar suas opiniões pessoais e tudo degringolava ladeira abaixo. Não havia mais nada que poderia ser útil para mim. Assistia para analisar sua retórica somente, mas consciente de que naquelas alturas ele já havia metido o pé na privada.. O maior empecilho de raciocínio e opiniões tortas do Olavo com certeza provém da sua fé e religião.

Depois que ele ficou mais famoso, por volta de 2018, eu deixei de seguí-lo pois ele quase não falava mais nada que eu pudesse aproveitar e descobri outros filósofos mais interessantes para seguir.

Por exemplo, agora sigo um filósofo de esquerda, Paulo Ghiraldelli, mas já aviso que também não sou de esquerda (nem de direita, para não restar dúvidas)..

A filha do Olavo parece ser uma pessoa mais amena e razoável. Não fico muito triste com a partida de Olavo pois os brasileiros estavam o levando a sério demais, mas também não fico feliz de não poder mais ouví-lo..

Tem um livro do Olavo, O Jardim das Aflições, que ele escreveu há muito tempo, antes de ser muito famoso, que tenho desejo de ler alguma hora dessas..

#43 Terminal pro Android - Termux


Hoje gastei um tempo para escrever sobre um programinha muito legal que está revolucionando meu celular: o Termux.

Agora meu celular se transformou em um desktop Linux, quase! Consigo rodar meus scripts de shell, os quais substituem vários aplicativos de interface gráfica (e lentos) da PlayStore do Android..

Além disso, consigo acessar todos meus arquivos remotamente do celular via ssh (mais especificamente, por um servidor dropbear no Termux) no meu laptop na rede doméstica!

O artigo pode ser encontrado no DioLinux ou em uma cópia aqui.

#42 Análise Edital Petrobrás 2021/2022


Meu pai disse que eu deveria esquecer sobre esse edital da Petrobrás. Respondi para ele que não é bem assim, só por que eu perdi a data de inscrição não quer dizer que não valha a pena dar uma olhada e uma estudadinha nesse edital. Isso por que, se os próximos editais da Petrobrás seguirem o mesmo estilo deste presente edital, o que não é uma ponderação desarrazoada, poderei estar melhor preparado para o que há por vir. É que na verdade sei que meu pai não bota muita fé nos meus estudos para concursos públicos, mas deixa ele, quem sabe ainda poderei dar algum orgulho para ele eventualmente…

Mas a análise do edital me fez muito bem. Primeiro, posso verificar que a remuneração mínima é de R$ 11.716,82, o que é bem estimulante. Mas lendo o ponto 11.5   O prazo de validade deste processo seletivo público esgotar-se-á em 12 meses [..] podendo vir a ser prorrogado, uma única vez, por igual período [..], fico imaginando qual seria o salário de um concurso público de carreira (e não processo seletivo temporário)..

Há muitas vagas para engenharias, como civil, de equipamentos (elétrica, eletrônica, mecânica..), de petróleo, de processamento, de produção, naval e também para geologia, física. A única área que parece ser próxima do meu treinamento é a engenharia ambiental (ênfase 9), porém verificando os requisitos de admissibilidade, é necessário ter uma formação estrita em engenharia ambiental.

Sei que os conselhos de engenharia são muito fortes (se não me engano só há um conselho de engenharia, e portanto tão forte, mas nunca me interessei em verificar melhor…), mas é descarado o tamanho do poder que detém para se auto beneficiar em eventuais circunstâncias sob sua jurisdição. Nos requisitos para vaga de engenheiria ambiental, está escrito ser necessário bacharelado em Engenharia Ambiental. Outras formações em Engenharia são aceitas, desde que acompanhadas de certidão emitida pelo respectivo Conselho de Classe, atestando a posse de todas as atribuições profissionais de Engenheiro Ambiental..

1.9 ÊNFASE 9: ENGENHARIA AMBIENTAL

[…]

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES: atuar nas atividades de Engenharia Ambiental, tais como, planejamento, projeto, especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, produção técnica e especializada, execução e fiscalização de obras e serviços técnicos, referentes à administração, gestão e ordenamento ambientais e ao monitoramento e mitigação de impactos ambientais, seus serviços afins e correlatos, para que as atividades da Companhia sejam realizadas com o uso sustentável dos recursos naturais, respeitando as legislações vigentes; executar a fiscalização técnica e administrativa dos contratos de bens e serviços.

Edital de retificação da Petrobrás

De qualquer forma, somente há duas vagas na ampla concorrência para o cargo. Para cadastro de reserva, há dez vagas na ampla concorrência, o que poderia fazer valer a pena pois é certa esperança ser convocado..

Alternativamente, pensei que poderia ter me inscrito na ênfase 7 de ciência de dados, pois somente é necessário diploma de ensino superior de graduação. Verificando os conhecimentos específicos necessários para o cargo de ciência de dados, ficou claro que seria difícil estudar todos os tópicos a tempo, ainda mais por que não tenho profundo conhecimento com nenhum deles, como por exemplo, cálculo, um monte de análise estatística e conceitos em redes neurais artificiais, economia e contabilidade..

O conteúdo específico para engenharia ambiental incluem no Bloco I tratamento e gerenciamento de resíduos, recursos hídricos, gestão de efluentes, camada de ozônio, poluentes atmosféricos, fontes de emissão na indústria de petróleo, efeito estufa, gases de efeito estufa, precificação de carbono, conservação de água e energia, reciclagem, código florestal, lei da mata atlântica, política nacional do meio ambiente, lei de crimes ambientais, lei de prevenção de poluição por óleo, política nacional sobre mudança do clima, várias resoluções do CONAMA. Bloco II com ecologia, gestão ambiental, licenciamento. Bloco III com geologia, hidrologia e outros temas que se sobrepõe.

Não vejo absolutamente nada de competência de engenheiro ambiental que um biólogo não possa deter. Os temas de conhecimento específico são realmente genéricos sob domínio da biologia. Fico com grande desgosto ao ver esse tipo de injustiça contra nossa classe que está sendo tomada por profissionais de outras áreas relacionadas, como engenheiros agrônomos e ambientais, técnicos de bacias e veterinários.

Nem mesmo nos editais seguintes de correção foram os biólogos incluídos. Na verdade, bastava que um biólogo com registro no conselho de classe realizasse um pedido para que o CRBio ou CFBio entre com advogados para inclusão da nossa classe no concurso da Petrobrás, visto que os conhecimentos específicos referentes às vagas de engenharia ambiental são todas de competência dos biólogos.

No momento meu registro no CRBio encontra-se suspenso após um pedido para não realização de pagamento da anualidade, visto que não estou trabalhando na área e nem gerando salário atualmente. Estou pensando em ligar para Curitiba e ver o que eles podem me dizer do por que o biólogo não estar incluído nesse concurso da Petrobrás, mesmo que me custe usar todas energias para manter a calma e prosseguir com uma conversa civilizada ao telefone com o povo do CFBio..


Ainda não liguei para o CFBio para perguntar pois só começam atendimento ao público depois das 9h. Mas estou tentando me acalmar… Nesse interim, achei esse artigo muito interessante de onze anos atrás.

A primeira instância determinara que a Petrobrás publicasse aditamento do edital do concurso, admitindo biólogos com especialização, mestrado ou doutorado em meio ambiente, para disputar as vagas de engenheiro, ou com especialização, mestrado ou doutorado em oceanografia, para concorrer às de analista. O concurso público é realizado pela fundação Cesgranrio.

Biólogos podem concorrer a vagas de engenheiro e de analista ambiental da Petrobrás, jan/2011.

O bom que é minha observação tem algum sentido, segundo que tem até precedentes. Mas em terceiro lugar, eu não poderia me inscrever para essa vaga pois meus estudos de TCC e mestrado em biologia celular e molecular provavelmente não se enquadrariam nos requisitos, apesar de uma das definições mais antigas e sinônima de biologia celular ser engenharia molecular.

Mas enfim, até explicar que focinho de porco não é tomada, esses patetas já nos fizeram perder várias oportunidade de trabalho que seriam a nossa cara.

Telefonema ao CFBio

Às 9h6 liguei para o CFBio e conversei com o atendente.

O atendente ouviu tudo o que eu descrevi sobre minha análise do edital, inclusive que o TRF2 já havia decidido no sentido favorável à inclusão de biólogos nas vagas de engenharia ambiental no concurso da Petrobrás.

Ele respondeu que o CFBio havia enviado uma requisição (agora me esqueço do termo usado por ele, mas não era processo) para Petrobrás mas a empresa não havia respondido.

Falei que li todas as retificações de edital da Cebraspe e que os biólogos ainda não tinham sido incluídos. Ele somente reafirmou que haviam mandado requisição e não haviam tido resposta, e que eu deveria verificar sobre esse assunto com a Petrobrás.

Ou seja, não me pareceu que eles tinham entrado com um processo legal forte contra o edital. Também não insisti muito pois o período de recurso já deve ter sido encerrado..

No mais, falei que irei ligar dentro de tempo hábil nos próximos concursos para que eles iniciem um processo mais vigoroso contra esse erro que estão cometendo repetidas vezes.

Ele encerrou dizendo que deveria esperar resposta e retificação no edital, ainda. Somente foi retificado a síntese das atribuições ênfase 9 do cargo de engenheiro ambiental no edital três de retificação até agora. Não estou muito esperançoso, mas não podemos ainda esmagar toda a esperança que o biólogo seja reconhecido nesse concurso atual.

De forma geral, achei que o CFBio não fez muito bem seu papel. Como é um comportamento errado e repetido da Petrobrás não incluir biólogos em seus concursos para certas vagas, já deveriam estar tomando ações muito mais vigorosas para que esse círculo vicioso possa cessar e termos orgulho de poder concorrer com esses ditos engenheiros de igual para igual.


Aproveitei e liguei para Cebraspe também, e é claro a atendente não souber dar nenhuma informação a respeito do processo de inclusão do biólogo nas vagas do concurso. Só me falou que eu poderia encaminhar um e-mail à sac@cebraspe.org.br..

Mas estou achando que é perda de tempo meu tentar enviar um e-mail para Cebraspe em nome de minha pessoa física. Bom, vamos acompanhar o processo do concurso. Mas fica aqui minha análise crítica do edital.


Atualização: dia seguinte

Hoje cedo eu escrevi um e-mail para o SAC da Cebraspe. Mas analisando melhor uma das retificações, apesar de não incluírem o profissional biólogo, modificaram a síntese de atribuições do cargo para engeheiro ambiental para tentar se eximir de corrigirem o verdadeiro erro. Sejam vocês os juízes.

Atribuições do edital original:

1.9 ÊNFASE 9: ENGENHARIA AMBIENTAL

[…]

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES: atuar nas atividades de gestão e avaliação ambiental, para que as atividades da Companhia sejam realizadas com o uso sustentável dos recursos naturais e mínimo impacto sobre o ambiente e a sociedade, respeitando as legislações vigentes; executar a fiscalização técnica e administrativa dos contratos de bens e serviços.

Compare com as do edital retificado.


Atualização: fiz algumas ligações e escrevi um e-mail para o CFBio e CRBio da minha região, como haviam me requisitado.


Atualização: hoje, dia 26/jan, recebi uma resposta do Cebraspe por e-mail. Notem que sou dirigido como Prezado(a).

Prezado(a),

Esclarecemos que o órgão contratante define o requisito para o respectivo cargo e será exigido do candidato exatamente o que está expresso no edital como requisito para investidura no cargo.

Atenciosamente, Cebraspe

Ou seja, sequer olharam a decisão judicial que enviei no meu e-mail original (o mesmo artigo do JusBrasil exposto aqui neste post). O negócio seria realmente elevar o questionamento e falar diretamente com a Petrobrás.. O CFBio e o CRBio ainda não responderam meus e-mails, então acho que ficaremos sozinhos nessa..

#41 Michael Lang e Woodstock


Há pouco tempo atrás, talvez alguns meses, descobri um pouco mais sobre Woodstock (principalmente através das sugestões do YouTube) e o conheci o idealizador e um dos organizadores do Woodstock, Michael Lang, e um pouco de sua história.

Uma pena que não fui atrás da história do festival mais cedo. Sempre, em primeiro lugar, estive mais interessado na música, é claro. Mas agora que amadureci, a história do Woodstock se torna cada vez mais fascinante de aprender.

Com Michael pendurando as botinas semana passada, comecei a refletir mais sobre o festival de Woodstock. Sou bastante fã do Rock'n'Roll de Woodstock há mais de uma década e sempre ouço muitas apresentações quando estou em momentos de lazer e relaxamento. É um dos poucos tipos de música que escuto por que me faz um bem danado e não me coloca em bad trips. Assim como a Janis Joplin falou em sua apresentação, aquilo é só música, sabe, não é para te colocar para baixo, música boa para curtir..

Foi com bastante tristeza saber da morte de Michael, mas estou me sentindo renovado com as energias do Woodstock. Tenho visto alguns vídeos de músicas, entrevistas e sites que vou referenciar abaixo. Tem uma história muito fascinante por detrás do Woodstock que vou descobrir aos poucos.

Mesmo aqueles que tinham 15 anos quando participaram do Woodstock original estão bem de idade.. O festival de contra-cultura parece que continua aos trancos e barrancos graças a ajuda da família do Roy Howards, que detém a propriedade da casa do agricultor Max Yasgur e uma pequena parcela de terra ao entorno. O sítio original onde ocorreu o Woodstock não foi exatamente lá, mas por vários motivos o campo original onde estava o palco do festival foi vendido para outras pessoas e há algumas décadas se transformou em um local de eventos muito grande, com museu e palco permanente, mas muito diferente dos ideias originais.

Yasgur, M.
Figura 1. Max Yasgur em frente a casa sede de sua fazenda de gado leiteiro.

Há uma batalha sendo enfrentada na cidade de Bethel pois muitos moradores e governantes tentam barrar de toda a forma as reuniões posteriores que os peregrinos de rock tentam formar, por volta da data do evento em 15, 16 e 17 de agosto, todo ano.

É um sonho um dia poder ir em alguma dessas reuniões na propriedade do Roy Howards e até mesmo no complexo de performance de arte (Bethel Woods Center for the Arts) que o bilionário Alan Gerry construiu na colina original. O nome “Woodstock” está protegido do uso por Mr. Gerry e outros por direitos autorais, os quais Michael Lang tem direito autoral de uso.

O Michael tem um livro de suas memórias que espero pegar para ler uma hora dessas..

Estou bem inspirado, como já falei. Pretendo ter um final de semana bem gostoso e planejar algumas coisas para semana que vem e para o futuro! Hoje, sexta-feira, desejo a todos que o espírito de liberdade, paz e amor com a natureza esteja com todos nós!

Lista de Links

Links movidos para página dedicada.

#40 Texto Plano, IBGE e Petrobrás


Em dezembro, trabalhei na pesquisa e o artigo de biodiversidade até o momento que dei uma parada para que meu cérebro pudesse digerir a longa pesquisa original para depois focar nos resumos que um amigo editor estava me orientando e me pedindo para fazer.

Por volta do Natal e com tempo para organizar os pensamentos, fiquei sabendo do concurso público do IBGE e me inscrevi logo em seguida. Com essa sensação de dever cumprido, dei uma relaxada e é verdade não procurei mais sobre outros concursos públicos pois (1) pensei que não houvesse nenhum concurso melhor do que o do IBGE naquele momento e (2) precisava me organizar para poder produzir os resumos do meu artigo e em seguida começar a estudar para o concurso do IBGE..

Lembro de ter visto na TV, rapidamente, uma notícia que havia um concurso da Petrobrás pela Cebraspe aberto. Falha minha, confesso, não me atentei muito para essa notícia na hora e marquei mentalmente na minha cabeça para verificar melhor esse concurso depois.

Se me lembro bem, vi a notícia sobre o concurso da Petrobrás no começo de Janeiro. Ontem, quando finalmente me lembrei novamente sobre essa notícia, fui ao site e verifiquei que já perdi o prazo de inscrição, que era do dia 17/12/2021 até 05/01/2022!

Poxa, eu sempre mando notícias de concursos para alguns contatos meu do WhatsApp que são biólogos ou que podem se interessar em algumas vagas disponíveis, mas nenhum deles nunca me mandou dicas boas de concurso!

Fora eles, vez ou outra recebo alguns encaminhamentos de amigos, mas é raro e dificilmente um concurso muito bom na área de biologia.. Uma pena que dessa vez nem eles viram ou se lembraram de encaminhar uma notícia sobre esse concurso da Petrobrás!

Pretendo realmente evitar inscrição em concursos que não são da área de biologia ou que não seja muito bons. Esse do IBGE que devo ir fazer, é uma vaga de trabalho temporário e com salário pouco maior que dois mil reais. Não é um salário ruim, especialmente por que irei trabalhar na cidade onde moro. Apesar de ter o lado bom que é poder ajudar a fazer o censo do Brasil e ajudar a nação, preferia muito mais estar me preparando para o concurso da Petrobrás.

Inclusive, mesmo já fora do período de inscrição para esse concurso, vou dar uma lida no edital e ver para quais cargos eu poderia concorrer… 😭😭😭😭

Assim, pode ser que depois eu faça mais algumas anotações por aqui!

Atualização: veja post 42.

#39 EIA com Saldo Positivo


O seguinte e-mail foi escrito para um geólogo que admiro (mas que não me respondeu a e-mails anteriores) sobre uma crítica feita por ele em um vídeo do YouTube que assisti há algum tempo.

Tenho pensado em uma crítica que você fez sobre não haver estudos de impacto ambiental com saldo positivo. Uma nota aqui, eu ainda estou começando meus estudos de leis ambientais depois do meu mestrado e não estou no meio dos empresários desse ramo e portanto tenho somente uma ideia do que eles podem produzir pelo que já estudei e vi a respeito, mas tendo a acreditar em você quando diz que não (deve) existir estudos/relatórios de impactos positivos..

Estudando sobre biodiversidade recentemente, me veio a ideia de que, na realidade, estudos de impacto ambiental com saldo positivo deveriam ser bastante frequentes. De maneira geral, se no ato do estudo de impacto houver áreas degradadas, ou mesmo áreas que podem ser melhoradas na propriedade, com algumas ações de ecologia regenerativa ou reflorestamento ou mesmo deixar que essas áreas se recuperem naturalmente, deve aumentar alguns índices ambientais do local. Biodiversidade pode ser aumentada com a introdução de espécies exóticas (que não aparecem afetar a funcionalidade dos ecossistemas para pior, de forma geral) ou espécies nativas de outras localidades ou regiões do estado ou da paisagem (a mais de 50Km do local).

Enfim, quanto mais penso nisso mais parece haver chances de impactos ambientais positivos causados pelo homem em sua propriedade rural..

Bioeconomia

#38 Humanos Extinguem Animais Há 1,5 Milhões de Anos


Um estudo interessante que saiu há pouco tempo determina que o ser humano foi responsável pela extirpação e extinção de algumas espécies em alguns lugares no mundo.

Pela primeira vez, argumentamos que a força motriz por trás do aprimoramento constante da tecnologia humana é o declínio contínuo do tamanho da caça. Em última análise, pode muito bem ser que, há 10.000 anos, no sul do Levante, os animais tenham se tornado pequenos ou raros demais para fornecer comida suficiente aos humanos, e isso pode estar relacionado ao advento da agricultura.

Figura 1. Ao longo do Pleistoceno, novas linhagens humanas caçaram presas cada vez menores do que as anteriores.
Gráfico do artigo

Apesar de resultados interessantes que podem evidenciar que o ser humano pode sim matar demais certas presas (overkill), fico com o pé meio atrás sobre a conclusão do estudo que diz que mudanças climáticas tiveram pouca, se alguma, influência na extinção de espécies no último milhão e meio de anos no Levant. Acho muito suspeito descartar mudanças de clima e geológicas tão facilmente como os autores fazem no artigo, assim como outros autores descartam facilmente demais certos argumentos e circunstâncias..

Ainda não tive tempo de ler o artigo inteiro, mas tenho certeza que várias partes do artigo podem ser usadas para substanciar nossas pesquisas sobre biodiversidade..

De certa geral, esse artigo nos redime de pecado com relação a extinção de certas espécies. A condição do surgimento do ser humano foi a caça e nunca um cérebro como o nosso poderia ser energeticamente suprido com vegetais somente.

Ao mesmo tempo, o artigo infere que os ecossistemas estão se adaptando à influência do ser humano há pelo menos 1,5 milhões de anos. Seria idiotice achar que o planeta Terra tenha sofrido com a existência do ser humano ao longo desse período. Não no esqueçamos que populações de hominídeos não eram tão grandes assim no passado..

Um cientista extraterrestre ao observar a história na Terra não deveria achar o ser humano a escória do planeta Terra. Na verdade, é uma espécie belíssima que se desenvolveu graças a uma estrutura de suporte estabelecida pela vida inferior na Terra e quais espécies interagem entre si. O ser humano é somente um parafuso nessa grande engrenagem de Gaia.

Na verdade, tento analisar a existência do ser humano com a perspectiva de um cientista com um corpo diferente e de outro planeta, por exemplo, um cientista alienígena parecido com um polvo para me eximir de influências humanas.


Abaixo, uma resposta a um tópico no twttr sobre esse estudo científico.

Replying to @MU_Peter

Parte del ciclo de la naturaleza. Nunca fueron tantos humanos como para extinguir especies enteras. Solo hay que ver cementerios naturales donde se encuentran varias especies en grandes cantidades. Seguir pensando que tenemos tanto poder es ridículo. la naturaleza es la grande.

Antonio Dominguez, @AntonioSLW 16 Dec 2021


Há também um resultado interessante de pesquisa publicada pelo Wrightstone (2019), também comentada no livro do Patrick Moore de 2021.

Durante os últimos 100 anos, o número de extinções diminuiu cerca de 80%, em grande parte devido aos esforços de naturalistas, caçadores, ambientalistas e políticos que dedicaram seu tempo a essa causa (ver Fig. 48).

Fake Invisible Catastrophes and Threats of Doom (2021), Patrick Moore

Figura 2. Gráfico de todas as extinções de espécies de 1870 a 2009. Há uma clara tendência de queda à medida que foram adotados programas para evitar a extinção de espécies. Houve 413 extinções durante esses 140 anos. Isso representa 0,025% das 1,6 milhão de espécies conhecidas hoje e apenas 0,005% das supostas 8,7 milhões de espécies “estimadas”. É absurdo comparar esse número com as cinco grandes extinções que ocorreram nos últimos 500 milhões de anos, quando mais de 50% até 95% das espécies foram extintas em um período muito curto de tempo.
book graph

Mais algumas referências que achei (mas ainda não li muito) para deixar no arquivo..

#37 Umidificador, Nebulizador e Vaporizador


Digressão

Tentando resumir um pouco meus posts, mas começando a escrever é difícil eu me segurar, já que é uma atividade intelectualmente muito empolgante. Porém também tem suas dificuldades quando gastamos vários minutos para achar uma palavra mais justa para dizer algo.. Além disso, textos que escrevo em primeira passagem precisam de longe de aperfeiçoamentos para ficarem padrão. Mas enfim, I am digressing.

Umidificador

Ao ponto, o umidificador é um utensilio que está na moda recentemente pois ficou mais barato e produz uma spray de umidade fria através do poder de ultrassom e somente é indicado para umidificação de ambientes muito secos, como por exemplo com ar condicionado. Porém, há diversos cuidados na utilização desse método de umidificação.

Nebulizador

Um nebulizador e um inalador são a mesma coisa e é usado para umidificar as cordas vocais com soro fisiológico (5 - 10mL) em todas as situações, produz um spray (nébula) fria e asséptica em que pode haver adicionado medicamentos ou não.

Vaporizador

O vaporizador é um utensilio muito mais popular há algumas décadas para tratamento de problemas respiratórios com vapor quente. Basicamente, uma grande resistência (rabo quente) protegida por um tubo de plástico imerso em um recipiente fechado com água. A água entra em estado de ebulição e o vapor é canalizado para uma saída estreita e é expolido com pressão e a altíssimas temperaturas, maiores que a de ebulição d'água e obviamente mata qualquer microrganismo, gerando um vapor limpíssimo.

O vapor expelido com pressão permite volatizar certos medicamentos para aflições respiratórias (como p. ex. Vicks VaporRub) em um recipiente que fica na base do bocal de vapor. Pode ser necessária a adição de bicarbonato na água se ela for muito doce, ou seja, não contiver um mínimo de eletrólitos para ativar a resistência do aparelho (ainda vou pesquisar se nesta condição o bicarbonato pode ser prejudicial ao pulmão).

Figura 1. Quadro comparativo dos aparelhos de tecnologias tecnologias diferentes. A) umidificador, B) nebulizador/inalador, C) vaporizador e D) climatizador de ambientes.

A) foto do umidificador B) foto do nebulizador
C) foto do vaporizador D) foto de um climatizador

Problemas com Umidificador de Ar

Devido a um ocorrido nas últimas semanas comigo e com minha mãe, fui procurar saber melhor quais as chances de um umidificador mal utilizado em casa gerar aflições e doenças respiratórias.

O caso é como se segue. Basicamente, em dezembro estava fazendo muito calor e eu resolvi por para funcionar um umidificador de ar que havia sido comprado há uns dois anos mas raramente utilizado. Aumentando a umidade do ar, pensei, será bom refrescar e quem um ambiente um pouco mais úmido seja melhor para respiração d e forma geral.

Armei o aparelho que estava em dentro de uma caixa cheia de poeria sem o lavar de forma adequada, somente passando umas águas antes do uso. Mirei o jato de névoa do umidificador para o ventilador (que também estava um pouco sujo) e o deixei funcionando no ambiente que minha mãe ficava o dia inteiro por alguns dias até ela embarcar em uma viagem de final de ano ara a prara com o tio e primos dela.

Quando ela saiu em viagem, já com uma leve bronquite que passou despercebida por mim e por ela mesma quase, eu me mudei para o ambiente da casa onde geralmente permanece durante o dia e usei bastante o umidificador. Ao respirar o jato de vapor que vinha com o vento do ventilador, sentia um incômodo na minha respiração, fato que achei um pouco estranho. Mas até aí tudo bem, pois eu sabia que a água com cloro da Sanepar não era adequada para ser inalada.

Alguns dias se passaram, continuei usando o umidificado durante o dia e minha situação de bronquite noturna piorou bastante. Pensei comigo que era alguma das ervinhas bem secas que eu estava fumando poderia estar me fazendo mal, inclusive estava fumando um tabaco diferente e amis forte (o antigo e reminiscente de amizades boas, o Luminous Mark - LM)..

Apesar de continuar usando o umidificador, melhorei. Por outro lado, minha mãe piorou na viagem, acredito que por diversos fatores associados ao clima de praia, ventiladores, cigarro e contato com alguns membros da família que estavam com algum tipo de gripe.

Desnecessário dizer que nos descuidamos no planejamento do final do ano passado em dezembro e que deveríamos ter nos atentato ao inicio de bronquite da minha mãe que já tem alguns probleminhas respiratórios crônicos e ter cancelado a sua viagem ao menor conhecimento de que alguém com quem ela iria viajar e passar junto nas semanas seguintes estivesse com algum sintoma de síndromes respiratórias..

Enfim, minha mãe voltou, estava com uma bronquite severa mas esta melhorando. Teste rápido de COVID-19 não indica positividade mas uma pneumonia viral não pode ser descartada pelo laudo da tomografia que ela fez esta semana. Assim, agora ela esta sob tratamento com corticoides e antibióticos, está em quarentena assim como eu por via das dúvidas, está melhorando e irá ver uma pneumologista próxima semana para resolver o problema de vez.

Ontem comprei um vaporizador Glug no Mercado Livre e estou ansioso que ele chegue o mais logo possível para fazer um tratamento de respiração de vapor quente com VaporRub nela!

Pensando em toda essa história e fazendo algumas pesquisas que deixarei referências mais abaixo, cheguei à conclusão de que os nossos problemas respiratórios recentes, devem ter começado com o uso do umidificador de ar que coloquei para funcionar em dezembro último no caso da minha mãe o quadro foi se agravando mesmo depois de ter sido retirada de contato com o umidificador.

Como foi descrito, não limpei o umidificador muito bem antes de colocá-lo para utilização, usamos água da SANEPAR que criou várias deposições de sais esbranquiçados internamente no aparelho e que quando nebulizados pelas ondas de ultrassom, podem causar uma “névoa branca” com cristais que quando inalados danificam e inflamam os alvéolos pulmonares..

Também descobri na minha pesquisa que, idealmente, o ambiente deve ter umidade do ar a menos de 50%, pois do contrário pode aumentar a chance de proliferação de fungos e bactérias no ambiente e sua consequente dispersão de esporos e inalação.

Agora há pouco, quando fui verificar o tanque de água do vaporizador para ver se achava sujeira nele (e antevia que sim!), pude contatar vários depósitos de sais esbranquiçados na parede interna e transparente do tanque d'água, alguns corpos de formiga em decomposição e pequenos grânulos esbranquiçados presentes na água quando agitada que não posso descartar serem de origem fúngica sem um exame mais detalhado..

Conclusão

Enfim, aposentei o umidificador de ar. Tenho certeza que poderei utilizá-lo novamente em outras ocasiões mas com vários cuidados extras para não o transformar em uma encubadora de fungos, vírus e bactérias e canhão de microrganismos suspensos que podem chegar diretamente aos nossos pulmões.

Por exemplo, sempre lavar bem o tanque de água a cada alguns dias, assim como ferver e utilizar depois essa água quando fria para o tanque d'água, visto que a utilização de água mineral para ambientes pode se tornar inviável financeiramente e talvez até desnecessária contanto que o tanque d'água esteja bem limpo..

Fica aqui o aviso sobre a utilização de umidificadores sujos e com água de confiabilidade questionável! Tudo me leva a crer que esses umidificadores causam mais mal do que bem na população em geral..

E lembrem-se abusem do uso de nebulizadores para inalação de soro fisiológico e dos vaporizadores de vapor quente para tratamento de condições respiratórias, e até mesmo para umidificação de ambientes!

Mas evite umidificadores!!

Problemas pulmonares, desde sintomas semelhantes aos da gripe a infecções graves, são as suas principais preocupações, de acordo com a Consumer Product Safety Commission (CPSC). Os especialistas também identificaram algo que chamam de “febre do umidificador”, uma forma de inflamação pulmonar viral causada por colonias de bactérias em umidificadores.

The Creepy Truth About Humidifiers | Time

Mais Referências

Humidifier-associated disease in the general population
Recently an increasing number of patients presented with febrile and respiratory symptoms associated with exposure to a new type of domestic ultrasonic humidifier.
Humidifier lung and humidifier fever
The aim of our study was to evaluate clinical diagnoses in symptomatic persons exposed to aerosols from humidifiers or air conditioners.
Hypersensitivity pneumonitis: MedlinePlus Medical Encyclopedia
Hypersensitivity pneumonitis is inflammation of the lungs due to breathing in a foreign substance, usually certain types of dust, fungus, or molds.
Hypersensitivity Pneumonitis Caused by a Home Ultrasonic Humidifier Contaminated with Candida guilliermondii
We herein report the first documented case of acute hypersensitivity pneumonitis in which Candida guilliermondii was the possible causative organism

#36 Sitio Monte Horebe e Minhocas


Passando para deixar algumas referências legais aqui achei navegando aqui.

Monte Horebe, Xixi das Minhocas, Macrofauna e Microfauna

O seu Avelino do sítio Monte Horebe no Norte do Brasil é o verdadeiro Gênio Pardal, o maior reutilizador e cientista com a menor remuneração do Brasil, segundo ele próprio..

Ele é um senhor humilde muito inteligente e muito engraçado que vive com sua esposa Dona Mary em Ouro Preto do Oeste (RO). Seus vídeos são feitos no seu próprio sítio e cidade e ensina algumas dicas de reutilização de materiais e recuperação de áreas degradadas. Seu sítio recebia muitos visitantes para ecoturismo antigamente, período em que dava muitas entrevistas para o rádio.

Enfim, aqui nesse vídeo, entre outras coisas, ele fala sobre minhocas. Perguntei ao Seu Avelino nos comentários se havia minhocas em pastagens? Ele falou que geralmente sim. E ele falando, como grande conhecedor da natureza, eu acredito.

Figura 1. Captura de tela do meu comentário e respota do Seu Avelino em seu vídeo.
Captura de tela

Além disso, encontrei esse artigo interessante que revela um fato muito importante a respeito de onde achar minhocas nas pastagens.

The impact of cattle dung pats on earthworm distribution in grazed pastures - O Impacto dos Montes de Esterco de Gado na Distribuição de Minhocas em Pastagens Pastorejadas.

This study showed that the presence of dung pats in pastures creates temporary hot spots in spatial earthworm species distribution, which changes over time. The findings highlight the importance of considering dung pats, temporally and spatially, when sampling earthworms in grazed pastures. Published comparisons of grazed and cut grasslands probably reached incorrect conclusions by ignoring or deliberately avoiding dung pats. Furthermore, the observed intense aggregation of earthworms beneath dung pats suggests that earthworm functions need to be assessed separately at these hot spots.

Ou seja, que as minhocas tendem a se agrupar debaixo dos estercos de gado. Outros trabalhos anteriores podem ter se enganado ao não considerar esse lugar ecológico quente (hotspot) quando investigaram se minhocas habitam pastagens.

O conhecimento comum é de que não há minhocas em pastagens por causa do uso de agrotóxicos, fertilizantes em altas quantidades e pela compressão do solo pelo pisoteio dos ungulados.

Um texto da Ana Primavesi sobre se há ou não minhocas na Amazônia muito interessante esclarece que, havendo matéria orgânica no solo, pode haver sim minhocas lá!

Adotando Uma Rã do Pacote do Alface

Uma história muito legal sobre um cara que adotou uma rã que chegou dentro do pacote de alface depois de permanecer em temperaturas muito baixas por quem sabe quantos dias..

Homem encontra uma perereca na alface, adota o bicho e história viraliza
Simon Curtis viralizou depois de narrar uma saga que se iniciou após encontrar uma perereca na embalagem da alface, comprado em uma rede de supermercados, e adotá-la.
Tópico no Twttr do Simon Curtis
Encontrei o sapinho mais lindo no fundo da minha alface romana esta noite - está muito frio para deixá-lo do lado de fora (27 graus), mas ele está morando na alface na geladeira há vários dias - alguém sabe o que devo fazer para que ele não morra?

A rã acabou ganhando até um terrário! Vale a pena conferir a história postada no Twttr pois tem várias fotos e muitos detalhes dessa empreitada!

#35 Ciclo de Sono e Fazendeiros Vestem Listrado


Acordei hoje às 6h30. Muito cedo. Gosto de acordar cedo mas hoje eu não tinha nada específico para fazer, e ainda por cima é domingo.

Queria ter acordado bem mais cedo no dia anterior, quando o sol estivesse começando a nascer, sem horário de verão, lá pelas 5h e pouco. Então poderia ter ido dar um caminhada nas ruas do centro da cidade e nas ruas onde o povo jovem se reúne para festar. É quase certo de se achar um dinheiro perdido quando na alvorada dessas festas, seja de finais de semana ou da virada..

Mas hoje, domingo dia 2, realmente tenho poucos compromissos. O maior compromisso continue tentando me focar nas minhas metas de saúde e estudos.

Decidi dormir mais um ciclo. É uma coisa nova que aprendi há alguns meses quando li em algum blog que existe um ciclo de 1h30 para o sono. Assim, alguém poderá programar parcelas de sono de forma mais fácil, pois a cada uma hora e meia, o ciclo do sono recomeça e é nesse momento em que é mais fácil acordar!

Claro que o ciclo de sono não é tão simples assim. Deve variar de acordo com outras coisas. Me lembro pouco dessas aulas durante a faculdade, acredito que vimos esse tema rapidamente em alguma disciplina de fisiologia e ainda não me incomodei para procurar mais a respeito por enquanto. Porém tenho feito alguns testes e, geralmente, esse ciclo de 1h30 parece funcionar para mim!

Assim, adormeci novamente e acordei um ciclo de sono depois, exatamente às 8h da manhã.


Quando eu trabalhava na TMG, uma empresa de melhoramentos de plantas, foi-nos falado, em certo tom de brincadeira, que os fazendeiros geralmente vestiam camisas listradas e seria fácil identificá-los visitando a sede da empresa.

Assim que acordei hoje, tive um insight do nada: as listras das camisas dos fazendeiros representam as linhas de tiro de semeadura nas plantações na roça, e o algodão do pano, a terra do campo.

Com certeza muitos poderão discordar que essa analogia, mais que isso, metáfora de Gaston Bachelard representa a explicação para o fato dos agricultores usarem as camisas listradas. A camisa é uma luminária que nos mostra a metáfora óbvia da rotina da casa no campo. Acredito que essa imagem pode estar imbuída no inconsciente de grande parte das pessoas, pelo menos no contexto específico dos agricultores.

#34 Pesticidas Naturais e Alimentação


Como sabemos, somos química! E portanto afirmar e generalizar que ter contatos com produtos químicas seja uma má idea para nós pode ser uma grande bobagem.

Palestra do Bruce Ames foi in-crí-vel. Ele é biólogo molecular, parece ser um daqueles caras bem bonzinhos e recebeu vários prêmios científicos internacionais. Ele investiga, entre outras coisas, toxicologia e cânceres. Inclusive, minha experiência acadêmica tem vários pontos tangentes com a desse cara, mas claro, em nível infinitamente menor..

Mas vamos lá, para começar desmistificando essa conversa de que agrotóxicos, ou defensivos agrícolas, fazem mal para saúde, o argumento mais abrangente é de que a expectativa de vida tem aumentado, tanto em nível global como em nível nacional. Esse é um argumento forte, pois se realmente estivéssemos cada vez mais em perigo devido à exposição e contato com moléculas tóxicas em concentrações significativas, seria difícil o ser humano ganhar idade ao invés do contrário.

Graph from Bruce ppt
Figure 1. Slide from Bruce Ame que mostra que as taxas de cânceres tem, na realidade, diminuído ao longo do tempo, pelo menos nos EUA e com exceção da taxa de cânceres por tabagismo.

Conversando com meu amigo servidor público e bibliotecário de peixes esses dias atrás, ele me falou que o laboratório ao lado do museu onde ele trabalha havia feito uma pesquisa com o resultado de que realmente os agrotóxicos produzem resíduo tóxico. Perguntei para meu amigo, que gosta muito de física, se os raios solares e o vento não degradariam o agrotóxico quando ele estivesse em forma de spray na aplicação?

Me respondeu que sim mas que na realidade, a pesquisa do laboratório ao lado havia descoberto que o princípio ativo do agrotóxico se degradava m compostos inativos, mas que havia outras substâncias no agrotóxico (por ex. estabilizadores, antioxidantes e conservantes) que quando degradadas adquiriam atividade. Pois bem, isso não me espanta nem um pouco. Essas outras substâncias, porém, estão em concentrações extremamente menores do que a do princípio ativo e imaginar que mesmo essas moléculas ativas não degradem depois de mais oxidação quando estiverem no ambiente de aplicação (vento, ar, luz solar, umidade - todos fontes de oxidação) também é ingênuo. Ainda bem que não falei que esse tipo de pesquisa (e conclusão) que ele estava me falando não era uma grande bobagem e mal uso do dinheiro público..


Voltando para a apresentação do Bruce, ele mostra o seguinte slide com 49 pesticidas naturais e diz que pelo menos metade desse metabólitos, se for checar, são carcinogênicos.

Another graph from Bruce ppt
Figure 2. Pesticidas naturais (e metabólitos) do repolho da apresentação de Bruce.

Essa é uma ideia nova para mim e que me estava faltando no grande quebra-cabeças!

Uma pesquisa rápida na internet gera resultado muito interessantes para esse tópico.

Pelo contrário, 99,9 por cento dos produtos químicos que os humanos ingerem são naturais. As quantidades de resíduos de pesticidas sintéticos em alimentos vegetais são insignificantes em comparação com a quantidade de pesticidas naturais produzidos pelas próprias plantas (Ames et al. 1990a; Ames et al. 1990b).

Pesquisa em Science Direct,
ver também Ames, 1990.

Até mesmo em um copo de café há tantos carcinogênicos!

---

Se usados observando-se as instruções do fabricante e com proteção individual em aplicações, os agrotóxicos não nos representam um perigo, mas sim uma forma de enriquecermos nossa alimentação com produtos mais bonitos e com maior qualidade.

Posso afirmar isso sem medo, mesmo tendo história familiar que meu avô morreu de leucemia que dizem ter sido causada por um uso, infelizmente, errado de agrotóxicos na sua plantação de hortelã da qual ele extraía óleo para venda. Naquela época, os agrotóxicos eram utilizados sem muita proteção ou observância das instruções. E olha que meu avô era farmacêutico da cidade e ajudou muitos a se curarem, então fico pensando por que será foi o descuido dele com agrotóxicos?

Não muito tempo atrás, os pesticidas eram novidade e não havia tanta preocupação com segurança e equipamentos de segurança pessoal na aplicação por que, de fato, são substâncias muito seguras já que são desenvolvidas para atacar um alvo que não é ser humano. Ocorre que, assim como remédios, certas moléculas podem ser inócuas em altas dosagens para a maioria das pessoas mas, dependendo do corpo de certas pessoas, pode ser tóxica em quantidades muito menores. Por via das dúvidas cuidados básicos no manuseio e aplicação devem ser mantidos!

De qualquer forma, a mentalidade há poucas décadas era outra. Não devemos demonizar os agrotóxicos hoje em dia por erros que ocorreram no passado que foram esclarecidos, já que mecanismos de ações dessas moléculas e de cuidados para proteção foram estudados e desenvolvidos. Minha esperança é que haja menos ignorância e maior responsabilidade no uso para o bem de todos que possa ser promovido!


Mais referências:

Article: 99.99% Of The Pesticides We Eat Are Made By Plants, por Josh Bloom (2018)
Não há diferença entre compostos químicos naturais e sintéticos pois o corpo não fará essa distinção na metabolização. As plantas produzem pesticidas pois precisam lutar contra predadores insetos.

#33 Temperatura Kelvin e Energias Renováveis


O matemático Christopher Essex em uma palestra de 2017 e Christopher Monckton (ver erro 6) expuseram a confusão com unidades de medida protagonizada por cientistas do IPCC.

Os climatologistas erraram quando tomaram emprestada a matemática de feedback da teoria de controle sem entendê-la bem. Eles usaram uma variante de equação de ganho do sistema de retroalimentação que dependia exclusivamente de pequenas mudanças na temperatura de referência (antes do feedback) e na temperatura de equilíbrio (após o feedback). Mas a equação convencional que eles pegaram emprestado da teoria de controle usa temperaturas inteiras, absolutas em Kelvin, não apenas mudanças de temperatura.

Climatology’s startling error – an update e
Climatology’s startling error of physics: answers to comments, Lord Monckton

Como ambos são matemáticos, me parece muito importante que pelo menos para eles, as unidades de medida de temperatura e escalas que os cientistas do IPCC tem usado intercambiavelmente e sem escrúpulos nenhum pelas leis da física, não passou por eles batido.

Eles apontam erros graves nas fórmulas matemáticas empregados em vários relatórios e papéis científicos em que temperatura.

Enquanto que uma variação de temperatura em Kelvin e em Celsius é equivalente (1KΔ = 1ºCΔ), nos modelos matemáticos devemos usar sempre Kelvin quando a escala de temperatura deve ser absoluta e não somente relativa. Deveriam saber que em cálculos científicos, as fórmulas físicas trabalham com temperatura padrão em Kelvin, e não Celsius.

Conclusões mais graves ainda são tiradas quando os resultados de tais cálculos são interpretados por cientistas imbecis.

O uso de temperatura em Celsius nas fórmulas matemáticas e modelos climáticos é um erro nevrálgico.

The New Climate of Panic Among the Panic-Mongers - American Thinker
Sir Monckton esclarece a quantificação de aquecimento por CO2.

Outro ponto que não gostaria de esquecer, e por isso anoto aqui, é a respeito das conclusões de algumas pesquisas que andei vendo. Não estou com nenhuma referência à mão agora, mas não deve ser difícil achá-las com uma boa pesquisa no internet. De qualquer forma a mensagem é muito clara e compreensível.

O negócio é o seguinte, se fizerem os cálculos econômicos completos, poderá ser observado que os consumidores comuns que aderem à tais energias limpas como a solar fotovoltaica e eólica só percebem benefício na conta de luz pois são subsidiados pelo governo em várias taxas. Esse subsídio, é depois, repassado aos outros consumidores de energia não renováveis que utilizam a rede elétrica.

Somente pessoas muito ricas ou fanáticas tem condições de comprar placas fotovoltaicas e arcar com todos os custos de tempo e manutenção!

Além disso, produção de energia renovável em alta escala como as citadas anteriormente, tão pouco são vantajosas economicamente quando se leva em consideração as despesas para suprimento de energia quando as renováveis estiverem em intermitência na rede. Por exemplo, as turbinas eólicas só conseguem gerar energia por volta de 30% do tempo, mesmo nas melhores localidades ventosas.

#32 Médico e Fronteiras


Os médicos brasileiros são muito metidos. Ganham bastante dinheiro (como deveriam) mas tem pacientes demais e não conseguem dar muita atenção a quem realmente precisa.

Minha crítica com relação aos médicos se reforçou desde o início da pandemia, visto que ficou óbvio o quanto de médicos meia-boca existem.

Não só pelo fato do Conselho Federal de Medicina e outras entidades de carreira médicas demorarem para se manifestar sobre qualquer coisa urgente e cientificamente fundamental, mas também por aquele grande vexame quando muitos médicos receitavam remédios sem comprovação científica (em alguns casos, havia comprovação de que eram perigosos em situação de COVID-19 se administrados conjuntamente), e também quando todos estavam concordando com as afirmações descabidas do Tedros Ghebreyesus da OMS que máscaras não ajudavam em nada.

Na verdade, ainda hoje em dia, depois de muitos voltarem atrás e concordar com o fato óbvio e científico de que as máscaras protegem, ainda resta uma confusão sobre quem a máscara protege.

Como eu fui para o Japão no durante meu ensino médio e por lá fiquei por um ano e meio, lá aprendi que os japoneses que usam máscara nas ruas e no metrô estavam, na verdade, se protegendo de eventuais doenças. Em outras palavras, é pretensioso imaginar que as pessoas deveriam usar máscara para não nos passarem doenças.

Há ainda uma razão de que para uma ação poder ser universalizada, ela primeiro precisa ser individual. Por exemplo, não há como ajudar todos os necessitados no mundo se não conseguirmos nos ajudar antes.

Segundo, imaginar que o outro deve nos proteger não funciona muito bem. Se assim fosse, se estivéssemos nesse nível, pobres enriqueceriam, doentes seriam curados ou suas doenças amenizadas, haveria emprego e terra para todos em uma sociedade perfeita, até mesmo para aqueles que não desejariam trabalhar e só aproveitar os benefícios da vida em sociedade.

Não vejo nenhum médico (nem biólogo, para falar a verdade) na televisão falando algo fora do politicamente correto, nenhum insight, pouquíssimas análises críticas!

Aquele Átila Mariano não nos disse nada de novo e fez tudo ao contrário do que falou, sem se dar conta que sua fama influencia muito seus seguidores. O Drauzio Varela é aquele médico que tem uma aparência tão má e fala tanto do mesmo que é difícil não ficar com o pé atrás com ele… Inclusive, ambos eram contra uso do máscaras no começo da pandemia, ora essas..

Olhando O Antagonista, achei esta reportagem (qual link parece ter sido removido):

Após 3 anos, Bolsonaro ainda não conseguiu substituir Mais Médicos
27.12.21 08:54 [$$ 3]
Redação O Antagonista

Apesar das promessas, o governo Jair Bolsonaro (foto) ainda não conseguiu dar efetividade ao programa Médicos pelo Brasil , o substituto do Mais Médicos.

Três anos após acabar com o programa, instituído pela ex-presidente Dilma Rousseff, e praticamente expulsar os profission ais cubanos do Brasil, o governo federal lançou apenas no final deste ano os primeiros editais para a contratação de 5 mi l médicos. Ao todo, segundo o Estadão, 3,3 mil vagas estão ociosas.

“Bolsonaro passou a defender que as vagas surgidas fossem ocupadas por brasileiros. Editais para preenchimento das vagas foram lançados com esse objetivo, mas até abril de 2019, 1.052 brasileiros haviam desistido das posições para as quais fo ram selecionados”, afirma o jornal.

Os médicos brasileiros se formam e alguns parecem atender pacientes demais por dia, de 40 a 60 pacientes. Isso é frequente quando os médicos trabalham no SUS ou outros convênios públicos ou privados que pagam menos do que seria justo ao médico, e portanto só lhes restam uns 15 minutos para atender cada paciente daquele grupo de infelizes.

Outros médicos, sem dúvida, não atendem a população da massa. Mesmo assim, mesmo pagando enormes quantidades de dinheiro, parecem não dar a devida atenção aos seus pacientes e casos clínicos. Muitos médicos pedem ao paciente, que se encontra em triste situação, gratificação extra ao montante pago pelo plano de saúde. Uma lástima de tática da qual já fui vítima.

Enfim, se houvesse 3300 vagas para os biólogos nos confins desse brasil, tenho certeza que as vagas seriam preenchidas rapidamente. Não só pelo salário, que pode ou não realmente compensar em termos financeiros, mas pela aventura.

Seria muito pedir a um professor ir lecionar em uma comunidade carente em estado diferente do qual reside sem antes terem se esgotado os recursos profissionais daquela região e com remuneração adequada.

Na verdade, os profissionais que devem se deslocar para exercerem seu ofício deveriam ganhar mais, porém mesmo que ganhem um pouco menos do que se ficassem em sua área de residência e investissem em sua carreira, ainda há a obrigação ética e juramento profissional de ir batalhar em favor dos nossos compatriotas.

Mas os médicos não tem incentivo para irem trabalhar nas áreas ferradas do Brasil. Vejo que há inúmeros concursos públicos para médicos e todos com salários exorbitantes e carga horária razoável. Realmente, para quê se candidatar a uma vaga lá onde Judas perdeu as botas para trabalhar na sua profissão, talvez ganhar um pouco menos, ficar longe de todos os conhecidos e se arriscar em nome de outrens?

Existem muitos médicos e é claro, assim como nas outras profissões, existem uns 50% de charlatães e curandeiros (sem ofensa aos verdadeiros shamans).

#31 Espécies Exóticas Alienígenas


Neste post, vou logo de cara dizer minha opinião logo no início e depois tentar explicar meus pontos de visto. Essa é a dialética Hegeliana que tento evitar (acho mais bela a dialética de Marx). Porém, ambas funcionam bem e não há maiores motivos para não usar todos os estilos.


Sou desfavorável a matar espécies exóticas (também conhecidas como alienígenas). Vamos parar de achar que espécies exóticas são ruins para o meio ambiente.

A função do sistema depende das espécies irem e virem. Matar os estorninhos (Sturnus vulgaris) vai causar um banho de sangue tão triste e muito outros problemas diferentes irão aparecer, pois a partir do momento que o nicho do estorninho no Brasil ficar vago, outras espécies tentarão tomar seu lugar. Isso tornar-se-há em uma série de desventuras.

Ovos de estorninho são alimentos para serpentes e estorninhos são alimento para gatos, cachorros enfim, muitos animais selvagens também!

Além disso, estorninhos se alimentam de insetos também… Ou seja, não se trata somente de estorninhos, é uma grande teia que se estabeleceu.. Por exemplo, quem sabe aquela nuvem de gafanhotos do ano passado não ocorra de forma massiva novamente no Brasil…..

Muitas vezes essas espécies são sintoma de alguma outra coisa. Retirando-as, ficaremos sem saber qual a real causa de terem se estabelecido.

Acredito nisso depois de ter iniciado meus estudos sobre agroecologia ou agricultura regenerativa com os grandes ecólogos Ana Primavesi e Ernst Götsch.


Há poucos trabalhos de ecologia de estorninhos que encontrei (procurei pouco, somente para fazer este pequeno post).

O estorninho forrageia em pastos abertos e procura por uma dieta variada para sua cria, um dos motivos pelo qual o estorninho sempre está procurando novos lugares com fontes de presas e alimentos diversos para seus filhotes.

Uma das presas do estorninho é a melga (Tipula paludosa), que se assemelha aos mosquitos mas são maiores (~30 mm de comprimento) e a minhoca (Lumbricus spp.).

Algumas referências:

  1. TINBERGEN, J. M. Foraging Decisions in Starlings (Sturnus vulgaris L.). Ardea, v. 38–90, p. 1–67, jan. 2002.
  2. WHITEHEAD, S. C.; COLLEGE, W. Foraging behaviour and habitat use in the European Starling, Sturnus vulgaris, in an agricultural environment. p. 181, [s.d.].

#30 Biologia Para Cínicos 1


Eu estava procurando por palestras da Jo Nova quando me deparei com a desse senhor, Pascal Bruckner e sua brilhante filosofia francesa.

Podemos dizer que a teoria de Gaia (palavra grega que significa mãe Terra) seja verdadeira, mas não podemos afirmar que Gaia seja um ser vivo.

Se Gaia fosse um organismo vivo e uma mãe, estaríamos sendo acusados de matricídio, crime este o pior imaginável (ver a história de Roland de Gilead, Torre Negra, Stephen King). A teoria de Gaia é uma ótima poesia, uma grande metáfora, como diz Nigel Lawson no vídeo.

O que existe no planeta é um sistema controlado por leis físicas. Inclusive, todas as leis criadas pela humanidade tem por pressuposto seguirem as leis da física!

Imaginei hoje o nosso sonho para ser realizado no planeta Terra. Acredito que seja possível ajeitar nosso lar, nossa casa para que todos desfrutem de maneiras benéficas irrestritamente. Isso seria o paraíso.

Pode não parecer se olhar muito rapidamente, mas estamos em um sistema em homeostase. Há turbulência, mas é um paraíso, só que paraíso menor do que poderá ser.

Sugiro darem uma chance e olhar por alguns minutos as imagens e escutar so sons do programa Sinfonia pelo Planeta, que será exibido até a virada do ano no canal de televisão National Geographic.

Por falar nisso, a pegada de carbono não é nada mais que a explicação científica do pecado oiriginal.


Figura 1. Earthrise. Primeira foto da Terra tirada da Lua pela Lunar Orbiter em 1966.
Nascer da Terra.

A previsão do Carl Sagan, de que a visão que o ser humano tem sobre o planeta iria mudar assim que fosse possível materializar uma fotografia do planeta Terra visto do espaço. Em fevereiro de 1990, foi comandado a uma máquina viajando a 40000 milhas por hora a tirar uma fotografia da Terra que foi recebida depois de cinco horas e meia pelos seres humanos.

O que os humanos veem nas fotografias da Terra desde então é um globo frágil sozinho e imerso no negro do éter a sua volta.

Figura 2. Um pálido ponto azul, a Terra, pelo Voyager I da NASA.
Voyager I photo of Earth from distance.

Me intriga que a percepção pare por aí. Percebe-se que há uma nesga de luz que envolve a Terra por completo, nada mais é que um reflexo causado pelos raios solares que se difrataram na lente da câmera da câmara de fotografia. Mas por que o lampejo que vemos tomar a Terra é um efeito secundário, e não conseguimos ver o Sol diretamente, este fica esquecido, como se a Terra realmente estivesse toda abandonada no espaço!

Se chegarmos um pouco mais perto, de Marte conseguimos ver a Terra e a Lua flutuando juntas! Sabemos que nem a Lua nem o Sol são corpos negligíveis com relação a suas perturbações no nosso planeta..

Figura 3. Fotografia da Terra da órbita de marte por HiRISE em novembro de 2016.
View of Earth and Moon from Mars
Figura 4. Animação da face distante da Lua cruzando a Terra, fotografada pela nave espacial DSCOVR em 2015.
Moon crosses Earth face

De forma que o pálido e pequeno ponto azul foi uma fotografia que distorceu a realidade e a distanciou da verdade. A Terra não é um sistema termodinamicamente fechado e sua órbita é regulada por inúmeros corpos celestes que se acompanham.

Não parece haver uma fotografia de uma nave que em apareça o Sol e a Terra ou outros planetas no mesmo quadro, por causa das dimensões e distâncias envolvidas nessa disposição geométrica que é formada pelo sistema solar.

O Sol, tão negligenciado, é pouco lembrado pelas pessoas. Assim, sentem-se sozinhas, como se fossem mais que meros parafusos de uma engrenagem muito maior comandada pelo núcleo solar.

Confira aqui o primeiro texto da série Biologia para Cínicos.

#29 Robôs Escolhendo Currículos


Texto interessante sobre como é feita a seleção com ajuda de robôs.

Importante ressaltar que os recrutadores são quem devem ajustar o algoritmo, e eu acredito que podem se acostumar com uma determinada configuração e não mais mudar, assim só verá candidatos com o mesmo tipo de perfil.

Como se destacar quando a empresa usa robôs para escolher currículos?
Muitas empresas usam programas de computador para escolher quem vai avançar no processo seletivo.

Eu não tenho LinkedIn mais. Antigamente eu tinha mas há uns três anos removi meu perfil. O LinkedIn é bem perverso com seus usuários.. Mas o artigo diz que o LinkedIn é uma rede muito importante para recrutamentos, e portanto, talvez eu recrie meu perfil lá ano que vem..

#28 Animais Mortos no Pantanal 2020


Há uma reportagem que saiu na BBC dizendo que 17 milhões de animais foram mortos nos incêndios de 2020 "Brazil wildfires killed an estimated 17 million animals" no pantanal.

O artigo que esta reportagem foi baseada é "Distance sampling surveys reveal 17 million vertebrates directly killed by the 2020’s wildfires in the Pantanal, Brazil" (Tomas, 2021).

Lendo o artigo, a primeira coisa que observei foi que não foi realizado transecções em regiões do pantanal que não foram afetadas por incêndios, ou seja, não há um branco ou a taxa de fundo de geração e carcaças no pantanal para nenhum dos grupos de animais apresentados! Então todos os resultados são extremamente suspeitos devido a vieses de interpretação.

Procurando na literatura, não foi fácil achar artigos com taxas de fundo de carcaças (carrion) nas florestas. Isso se deve ao fato da dificuldade da produção de pesquisas sobre o assunto já que as carcaças são consumidas rapidamente (Fellers, 1982) por uma teia ecossistêmica que se forma durante a decomposição, também com a participação do necrobioma (vermes, pupas, bactérias, formigas e moscas) e de carniceiros (scavengers) (Benbow, 2013), formando hotspots na área local. O primeiro artigo e de revisão bibliográfica e podemos seguir referências cruzadas para investigar mais profundamente, se desejarmos, "Towards Quantifying Carrion Biomass in Ecosystems" (Barton, 2019), e também a outra revisão "Carrion Availability in Space and Time" (Moleón, 2019).

Precisaríamos de taxas de fundo de geração de carcaças dos grupos animais apresentados em Tomas (2021) no bioma pantanal, pois essas taxas variam muito de bioma para bioma e dependem da influência ou uso pelo ser humano das espécies envolvidas (por exemplo, ver as diferentes taxas de carcaça de ungulados por região e por trabalho acadêmico na tabela 1 de Moleón, 2019).

No artigo de Tomas (2021), estimou-se a perda de 457704 ungulados em 39030 Km2, ou seja aproximadamente 12 ungulados por Km2. Acho muito difícil fazer comparações pois na metodologia de Tomas (2021) é avisado da provável impossibilidade de comparações com outros estudos. Outro fato estranho, por exemplo, é estimarem o mesmo número de 457704 para mortes de primatas, ou seja, não levam em consideração variáveis como biomassa (e tamanho) das carcaças.

Mas tentaremos fazer uma comparação. Dos outros dois artigos, extraí uma taxa de geração de carcaças de ungulados que varia entre 1-3 ungulado-equivalente/Km2. Veja que é uma comparação muito preliminar, pois peguei essas taxas por cima nos artigos mencionados..

Por exemplo, no artigo de Moleón (2019), peguei o primeiro valor de 696 Kg/km2 de ungulado para uma área rural de Zimbabué, predominantemente bioma de savana, ou seja, bem longe de um valor apropriado para o pantanal em que há, ainda por cima, grandes rebanhos bovinos destinados a uso humano. De qualquer forma, isso não nos impede de estimar que 696Kg equivale entre 1-2 carcaças de bois por Km2. Já do artigo de Barton (2019), extraímos de copepods and ungulates were at the lower end of the range (between 10 and 1000 Kg/Km2), despite being vastly different in body size o valor aproximado de 1.6-2.7 ungulado-equivalente por Km2 como taxa de carcaça basal.

Assim, a taxa de fundo de carcaça de ungulado no pantanal, por comparação, poderia ser calculada em torno de 39030 a 117090 carcaças por 39030 Km2, ou seja, a taxa de fundo pode contabilizar aproximadamente entre 8% e 25% das 457704 carcaças estimadas em Tomas (2021)!

Esse mesmo trem de raciocínio pode ser aplicado para analisar as taxas dos outros grupos apresentados na pesquisa de Tomas (2021), mas encerro minha pesquisa desse tema por hora.

Todos esses processos de decomposição estão em equilíbrio dinâmico com o ambiente, e conquanto a influência humana na degradação de florestas altera a função do meio ambiente local, a funcionalidade do ecossistema permanece inalterada no nível de paisagem pois funções desempenhadas por espécies específicas podem ser redundantes e assim funcionam como um tampão (Sugiura, 2013).

Conclui-se que a reportagem da BBC é exagerada. Os próprios autores de Tomas (2021) admitem ser impossível comparar seus resultados com os de quaisquer outro estudo por causa de sua metodologia única. Então eu pergunto, qual o valor real dessa pesquisa?

#27 Ocupado com a Diversidade


Estive sem postar pois nas últimas três semanas e pouco (quase quatro semanas!) estive focado em pesquisas sobre biodiversidade.

Um jornalista me pediu um texto pois se interessou quando falei que a biodiversidade do planeta não está diminuindo. Ele ficou muito intrigado.

E eu também. A única referência que eu tinha era do Patrick Moore mostrando gráficos com aumentos, alguns exponenciais, de famílias, gêneros e espécies no decorrer das eras geológicas e afirmando que não conhece nenhuma família biológica que tenha sido extinta recentemente (apesar que existem extinções de espécies em tempos modernos).

Eu confio no Patrick e sei que os dados paleobiológicos são incontestáveis, então só restava ir desenrolar o fio da meada.

Não foi muito fácil no começo, mas fui estudando de uma forma global, regional, até chegar no nível local e, especificamente, no Brasil.

O resultado é um artigo de revisão científica bibliográfica com alguns dados primários que calculei no tocante a análises das listas vermelhas internacionais e brasileiras, além de sintetizar algumas conclusões importantes que vão contra a visão corrente da maioria dos conservacionistas.

RESUMO Desde o começo da colonização europeia, espécies exóticas têm causado problemas e preocupações sobre perda de biodiversidade estão em jogo. Revisamos a literatura científica para melhor entender qual o papel que a biodiversidade executa nas escalas global, regional e local, e se mudanças na composição de biodiversidade afetam a funcionalidade do ecossistema. Também analisamos várias Listas Vermelhas e relatórios de entidades mundiais e brasileiras. Espécies de interesse podem se recuperar se predação ativa for barrada e esforços de conservação empreendidos. Concluímos que relatórios baseados nas Listas Vermelhas são exagerados e que não há ameaça iminente de perda de biodiversidade em vista.

Para ler o artigo completo, acesse: https://biodiversidade.github.io/.

Essa revisão bibliográfica me ajudou a entender melhor sobre teoria de ilhas e com certeza me atualizou com o tema ecologia, do qual tema estava começando estudar leis brasileiras.

Fora o tema de biodiversidade, achei esta excelente referência para o tema de fogos florestais e área mundial queimada por ano, com dados extraídos da NASA e analizado pela Mrs Zoe.

#26 Lucidez de James Lovelock e Teoria de Gaia


Através de uma palestra do Patrick Moore, que aliás li comentário que era uma de suas melhores palestras, em que o Patrick diz que o James Lovelock recuperou sua dignidade científica, vamos dizer assim, em tempos recentes depois de tanto investimento. Na realidade, James Lovelock era um ídolo de Margareth Tatcher, com quem teve contato e influenciou muito. Não me lembro agora claramente, mas me lembro de ter lido já algumas vezes nessas pesquisas profundas sobre clima que faço que ela é uma chave muito importante nessa trama toda, inclusive de controle global, etc.

Recomendo assistirem um vídeo do James Lovelock sobre o seu livro A Rough Ride to the Future. James é um cientista independente e inventor, fatos admiráveis..

Resumidamente, o vídeo é muito estranho. Muito estranho, pelo menos para mim que sempre associou o discurso com as ideias da teoria de Gaia com aquecimento global e essas bobagens.. Talvez isso não seja ter um terrível coração, mas sim por que, de acordo com Patrick:

Lovelock was for many years of the believe that humans are the one and only rogue species on Gaia, destined to cause catastrophic global warming. [...]

But James Lovelock has seen the light and recanted and realised that humans may actually be part of Gaia's plan. [..]

It takes great courage for a public figure to change their mind after investing so much of their reputation on the opposite opinion. Rather than seeing humans as the enemies of Gaia, Lovelock sees that we may be working with Gaia to stave off another ice age.

O vídeo do James Lovelock é muito legal e há muitas maneiras de interpretar o que ele diz, tanto os pombos aquecimentistas quanto as pessoas racionais. Mas por exemplo, o James Lovelock é contra o uso indiscriminado de energias renováveis. Ele diz que energia nuclear é muito mais segura do que mesmo energia eólica!

Diz ainda que, em suas observações do comportamento de insetos, percebeu que a melhor maneira que descobriram para viver em comunidade foi em ninhos/tocas/formigueiros, verdadeiras cidades. Aliás, algumas espécies de cupins até constroem uma torre para conseguirem controlar a temperatura do cupinzeiro, um verdadeiro ar condicionado.

Então James Lovelock diz que é melhor tentarmos parar de tentar controlar o clima e morarmos nas cidades, pois é muito mais barato controlarmos a temperatura das cidades para que as pessoas vivam bem, assim como em Singapura.

Perguntado sobre o que mais odiaria, James Lovelock respondeu que detesta aqueles que tentam fazer as coisas mais difíceis

extracted youtube comments
Fig 1. Alguns comentários pertinentes com relação a alguns pontos que podem ter ficado um pouco confusos sobre o que o James Lovelock falou, para quem for assistir à entrevista dele.

#25 Currículos no Último Ano, Richard Jakubaszko e Clima


Trabalho voluntário contra Covid19

No ano passado, nesta mesma época, comecei a enviar alguns e-mail para tentar arranjar um trabalho voluntário contra a Covid19. Enviei repetidos e-mails para várias divisões da saúde aqui do Paraná e de São Paulo, também.

Obtive somente algumas respostas de obrigado. Uma em destaque, foi a resposta do João Doria para mim (através da secretária dele, é claro).

Networking do clima

Comecei a enviar e-mail para pessoas que admiro ou admirava muito. Personalidades, cientistas e intelectuais da ciência do clima e agronegócio do Brasil que conheci através da televisão, YouTube, entrevistas, palestras, etc.

Alguns deles dizem nas palestras Mandem-me e-mails pois responderei todos!. Esses são os que não respondem. Já tentei até mesmo dar uma cobrada, já que meus e-mails começam geralmente com bastantes elogios..

Esse tipo de e-mail é pretendido para construir uma rede particular de comunicação, já que eu quase não conheço ninguém das áreas de interesse meu, ideológico ou profissional, no mundo real. Para que pelo menos vejam meu nome uma vez, termino mandando meu currículo resumido e pedindo que, achando adequado, possam disponibilizar meu currículo para alguém que possa ser útil.

Será que eles ignoram todos os elogios, toda a apresentação e discussão das minhas ideias e só focam nos últimos parágrafos que rapidamente menciono sobre o currículo e trabalho? Pois só não digo que estou desempregado, sou bem delicado..

Me admira se isso realmente for, pois para muitos quem admiro ofereço, ainda o quanto antes nos e-mail, meu trabalho voluntário e grátis para qualquer coisa que envolva a causa climática!

Meu pai falou que só respondem quem tem secretária. Acho que não é só isso, acredito que muitos não tem paciência com redação ou intimidade com e-mails, apesar de usarem para suas razões peculiares.

Também, será que se acham tão importantes assim? Me preocupa ainda mais a provável incapacidade de pensarem por si e julgarem uma ideia por si mesma, um e-mail por si mesmo, ao invés de escolherem responder somente àqueles do nível ou prática deles? 🐜🐜🐜

A prática de não responder me intriga muito. Meu psicólogo insistia muito que o silêncio é uma resposta e sinal de conhecimento superior. A verdade é que pode ser ou pode não ser. Ao contrário, o silêncio está muito mais relacionado à morte do que a vida, e o que é morto não parece ser-me muito útil.

Na verdade, o silêncio pode ser falta de coragem, insegurança, desconfiança, vaidade, falta de palavras por emoção forte, ressentimento, inveja…

Só poderemos racionalizar o silêncio dos outros, o que, aviso, é um péssimo negócio sempre!

Jornalista Richard Jakubaszko

Um que me respondeu recentemente foi o Richard. Para quem não o conhece, ele está inserido na área do agronegócio brasileiro, e claro, combatente do mitos climáticos que tenta esclarecer.

O livro CO2 e mudanças climáticas: estão nos enganando? foi escrito por ele com a colaboração de diversos outros autores, incluindo físicos e agrônomos, como o grande Dr. Luiz Carlos Molion (quem não me respondeu nem sequer agradeceu meus elogios ao seu excelente trabalho em um e-mail que enviei).

Desde que vi algumas palestras do Richard no YouTube, me interessei pelo jeito que ele explicava e descobri que, na verdade, o livro que ele escreveu deveria conter as minúcias de tudo o que ele fala.. Assim, quinta-feira passada, semana da Black-Friday, decidi adquirir o livro e a história a seguir é sobre nossos conseguintes encontros.

Telefonema

No site do Richard, há meios para contactá-lo, incluindo e-mail e telefone.

Quinta-feira, dia 18/Nov, resolvi ligar para o Richard do meu celular. Não sabia se iria atender ele mesmo ou uma eventual secretária de seu escritório/editora, mas não iria ficar espantado em nenhum dos dois casos.

Para minha surpresa, a voz que ouvi responder foi a mesma que estava acostumado por ter assistido várias de suas palestras no YouTube.

Disse meu nome, mas logo o Richard perguntou-me se não era um esquema/brincadeira que o governador ou sei lá quem tinha armado para tirar com ele? Nesse ponto, então percebi que minha apresentação tinha sido insuficiente e falei meu nome completo (coisa que ele pareceu apreciar) e na sequência que era biólogo, rasguei-lhe elogios e falei que gostaria de adquirir seu livro, o que acabou por acalmar suas dúvidas maiores contra mim. Mas ainda percebi que em momentos posteriores da conversa que ele não deve ter tido muitas boas experiências com naturalistas e biodesagradáveis pois alfineta-os de vez em quando possível. Eu não o culpo!

Nesse primeiro momento, pude notar a seriedade profissional do Richard e sua sagacidade. Realmente, deve ter tido problemas anteriores que o deixam alerta para rejeitar possíveis importunadores ecochatos.

O que se seguiu foi legal e impressionante: Richard começou uma exposição dos assuntos do livro. Conforme ele ia me guiando e mostrando a sua casa, que são onde os pensamentos do livro residem, cada qual em um cômodo, cada lugar com sua questão, o que era o ático e o que era o sótão, as janelas, enfim..

É uma viagem, mas não consegui ficar somente prestando atenção e em alguns momentos fiz comentários e ele construiu sobre minhas questões. Por exemplo, um fato importante que ele adicionou à conversa é de que, nos Estados Unidos, a população é bem distribuída no território e que a maioria das cidades tem poucos (milhares) de habitantes comparando-se com Brasil.

Eu fiquei maravilhado com a disposição física, mental e social do Richard! Mas minha surpresa não deveria ser muito grande já que ele, jornalista sério, entende e gosta muito de comunicação. Em determinado momento, quando ele me dizia que acha que o problema no planeta Terra é a população de humanos muito grande, ponto qual discordo completamente, a bateria do telefone dele acabou. Como ele havia avisado que isso poderia ocorrer, depois de alguns segundos desliguei o telefone e comecei a preparar um e-mail para mandar-lhe os dados de entrega do livro quando, talvez uma meia hora depois, o Richard me liga, de um outro número de telefone, porém também de São Paulo, e continuamos a maravilhosa viagem, ou a explanação dos assuntos do livro..

Então não posso deixar de recomendar para que todos adquiram o livro do Richard, não é caro e tem promoção nas Black-Fridays. Além do que conversar com o Richard é uma experiência muito agradável. Ele tem didática e a paciência, tenho certeza de que irão gostar de bater um papo com ele!

E-mail

Richard respondeu meu e-mail dizendo que havia lido meu longo e-mail e que iria responder (ou comentar?) a maioria das questões.

Tenho dois pensamentos. Primeiro, disponibilizo aqui o longo e-mail para que o caro leitor possa verificar mas acredito que tenha sido demais na primeira tacada/conversa, e o Richard pode ter ficado um pouco assustado..

Sua segunda resposta foi bem curta e é reproduzida abaixo. Não sei se haverá mais e-mails do Richard por enquanto, mas depois que eu ler o livro vou tentar escrever-lhe mais uma vez. Temo que será outro longo e-mail..

Jamil, seus 2 exemplares, autografados, estão a caminho, registrados sob nº [XXX]. Previsão de entrega é 2/12, mas geralmente chega antes. Vc pode ficar sabendo o dia da entrega algumas horas antes, eles dizem “saiu para entrega…”, me confirme quando chegar. Começando a responder:

1 - Apesar de não emitirem poluentes, são muito caras para construir e, sinceramente, e tecnologia nuclear brasileira não está no nível de outros países que tem pelo menos reatores nucleares experimentais e usam energia atômica há décadas. Temo que um bêbado, como você mesmo bem colocou, brasileiro faça um grande estrago. Ou seja, não sou a favor de uso generalizado, Apesar de não emitirem poluentes, são muito caras para construir e, sinceramente, e tecnologia nuclear brasileira não está no nível de outros países que tem pelo menos reatores nucleares experimentais e usam energia atômica há décadas.

R - Quem usou a expressão bêbado de vodka foi a mídia europeia, eu não inventei nada, e parece ser verdade, especialmente pq a BBC repercutiu isso na época, anos 1984. A verdade é que Chernobyl continua deserta, e deve continuar assim por sabe-se lá quantos séculos. No norte da Rússia há uma região que desde 1920 descobriu-se que a radioatividade era muito alta, e especula-se desde então que tenha sido a queda de alguma nave alienígena. Nos anos 2010 a radioatividade continuava a mesma. Em meu blog tenho um artigo que mostra os efeitos genéticos que não se conhecia da contaminação e transmissão genética. O post tem fotos horrorosas. Só acredito na energia nuclear se ela for a frio, e sem radioatividade, quando for viável…

abs Richard

As respostas dos e-mails seguintes em que o Richard faz várias colocações a respeito dos pontos que eu citei no meu e-mail inicial podem ser lidas aqui.

Livro

Ainda não recebi o livro mas já foram postados. Depois que recebê-lo, ler e emprestar (pro meu pai e para minha mãe, como eu disse que faria para o próprio Richard por telefone), então poderei comentar um pouco do livro aqui no blog. Provavelmente em uma outra postagem…

Atualização: os livros chegaram dentro do prazo e eu estou dando uma lida, mas não vorazmente por que estou trabalhando em um texto sobre biodiversidade que está me consumindo bastante tempo… Mas o livro atendeu bem às minhas expectativas, tem partes bastante técnicas e partes de mais fácil leitura…

Estritamente a trabalho

Bom, além dos e-mails oferecendo trabalhos voluntários contra Covid19, e-mails com elogios e pondo meu nome para ajudá-los da forma que me fosse possível, incluindo para grupos internacionais, foram também muitos e-mails ou entregas de currículo para empresas estritamente a trabalho.

Não foram poucos, mas em retrospectiva, poderia ter sido mais. Apesar que os demais e-mails descritos nesse post não foram enviados estritamente para buscar emprego, mas sim para fazer novas conexões, de forma alguma deixei de incluir meu currículo e dar uma dica que meus serviços profissionais também estariam disponíveis.

Ao total, uma empresa de melhoramentos genéticos me contratou no começo do ano, mas para um trabalho temporário, e que eu infelizmente não estava preparado fisicamente e descrito em outros posts (aqui, aqui e aqui).

Gostei de trabalhar na TMG, mesmo que tenha sido uma experiência muito curta e que, infelizmente, não tenha conseguido completar. Foi um fruto do esforço em distribuir currículos. Além de adquirir um pouco de experiência na lida do campo que eles fazem, eu estou bem melhor preparado para enfrentar situação similar quando e se algum dia me envolver nessa área de novo.

Nas últimas semanas, entreguei e/ou enviei por e-mail currículos para todas as escolas privadas da pequena cidade onde moro (umas 12 escolas). Vamos ver se me contratam mesmo que for para substituição de professores ou para reforço no contra-turno dos alunos. Agora é uma boa época de entregar currículos e há a chance de contratarem para o começo do ano que vem, depois que as coordenações fizerem suas programações no final deste ano.

Ao total, foram mais de 50 entregas de currículos pessoalmente, cartas e e-mails no último ano. Não é pouca coisa mas revendo minhas cartas, percebi que houve sete meses de hiato, depois que trabalhei na empresa de melhoramentos, que não agi muito nesse sentido.

Ano que vem, ficarei atento a abertura de editais de PSS para ministrar aulas em escolas públicas e também, é claro, em concursos públicos. Para tanto, confesso que preciso focar ainda mais nos estudos direcionados a estas metas.

Até o próximo post!

PS: quem quiser um scrape de todos os posts em texto plano (13M), aqui está uma cópia.

#24 Conferência do Blá Blá Blá


Tudo o que a gente precisa saber sobre o que os grandes delegados estão falando na COP26 foi resumido pela Greta:

30 years of blah blah blah.. There is no Planeta Blah. Blah, blah, blah, blah, blah, blah. [...] Net zero, blah, blah blah. Climate neutral, blah, blah, blah.

This is all we hear from so-called leaders -- words, words that sound great but so far, has led to no action or hopes and dreams. Empty words and promises.

No more exploitation of people and nature of the planet. No more exploitation. You Can Shove Your Climate Crisis Up Your Arse. No more whatever the fuck you're doing inside there.

     --Greta Thunberg (Ref 1, Ref 2), around 28th Sept 2021

Até o antigo governador da Califórnia, Schwarzenegger, admitiu na cúpula climática das Nações Unidas:

What does a promise and a pledge mean in the end?

Nothing. Over and over, year after year, they make these pledges and they come out to declare victory, but then nothing is getting done.

    --Arnold Schwarzenegger, around 27th Sept 2021

Desta vez, parece que a Greta Thunberg, que completará 19 anos em Janeiro 2022 e finalmente parece estar pensando por sí mesma, falou uma coisa verdadeira, diga-se que a COP26 é uma grande bobagem, uma farsa.

Toda conferência climática eles dizem que é a última chance para salvar a humanidade. galera, quantas última chances podem existir?

CFACT - Climate Reality Forum

Hospedando o fórum do CFACT em Glasgow (Escócia), o canal do Heartland Institute está transmitindo vários painéis incríveis.

Tem participação de um pessoal legal como o James Taylor, Marc Marano, Lord Monckton, Naomi Seibt e mais.

Estou acompanhando mais essas rodadas de palestras e mesas redondas de discussão sobre a ciência climática verdadeira.

Recomendo que assistam também, se tiverem tempo. Todas as palestras são em inglês. Se necessário, é possível ativar legendas automáticas em Inglês, e possivelmente tradução automática para o Português, nas configurações do tocador do YouTube.

Integrate do Extinction Rebellion segurando cartaz.
Figura 1. Cartaz de integrante do XR sobre greenwashing, veja notícia do MSN/Yahoo News!

#23 Crisálida e Cogumelos


Minha crisálida

Acho que ainda não havia comentado aqui, mas dia 15 de Outubro encontrei uma Brassolis sophorae (lagarta das palmeiras) se fixando no chão ao lado da minha cadeira de praia que deixo na área da frente da minha casa.

A localização que ela escolheu para se tornar um casulo não era nada favorável. Estava frio e no dia seguinte iria chover, e bem onde ela estava iria se tornar uma poça d'água!

Como ela havia somente desenvolvido fios de seda para fixação posterior (na bunda), tentei cutucá-la algumas vezes para tentar reverter o processo de encasulamento da pupa temporariamente e ver se ela, sentindo-se em perigo com minhas cutucadas, não iria dar mais uma volta e achar um local melhor. Nos últimos anos, descobri que elas podem interromper o processo e se relocarem, se preciso, e consegui relocar dessa forma pelo menos duas lagartas que iriam fazer o casulo em local impróprio aqui em casa.

Porém, essa em questão já estava em processo muito avançado. Depois que fumei um cigarro e vi uns videos no celular, ela havia se transformado em pupa do meu lado! Processo muito rápido em que ela se despe da pele e cabeça antigas e começa a formar um casulo muito macio e verde claro.

Ou por eu ter cutucado ela ou por ela estar em um local inapropriado, depois que ela se tornou crisálida, os fios de seda de fixação que estavam presos à lajota do chão se romperam e ela ficou livre!

Pesquisando na internet, vi que algumas pessoas que amam as borboletas e criam-nas, fazem o procedimento de relocação de crisálidas que se fixaram em lugares ruins, com muito cuidado obviamente.

Então, eu não precisava desgrudá-la pois assim ela já estava. Bastou eu montar uma caminha com jornal dentro de uma caixinha de papelão e coletá-la. Atenção que o procedimento de desafixação e coleta pode resultar em uma tragédia com a crisálida. Uma agulha pode ser utilizada para desfazer os fios de seda que a prendem nas estruturas, claro que com muitíssimo cuidado para não machucá-la e nem danificá-la. Se pegar a crisálida na mão para relocá-la, fique atento ao vento pois ele poderá soprá-la ao chão!

Nunca tinha criado uma crisálida. Foi muito interessante, ela foi mudando de cor nos dias seguintes e ficou mais escura e depois bastante marrom. Desde a semana passada, observei que algumas características morfológicas exteriores também mudaram e incharam. Imagino que eram as estruturas do inseto se desenvolvendo.

Deixei ela na minha estante de livros, e fiquei aguardando ansiosamente para ela sair da crisálida.

Caminhando (não) encontrei cogumelos azuis

Campos de plantação e paisagem bucólica.
Figura 1. Tirei esta foto do campo onde fui hoje. Às minhas costas se encontra o pasto com esterco de gado (não visível nesta imagem).

Desde que arquivei meu outro blog no começo do ano, tenho tido vontade de procurar os cogumelos azuis depois de muitos anos..

Então, semana passada, como estou em uma nova cidade, abri o Google Earth e comecei a procurar pastos de vacas perto da região onde moro. Achei alguns alvos.

Ontem choveu um pouco e então hoje bem cedinho resolvi ir explorar uma região com alguns pastos.

Primeiro, devo informar que não é uma regra ter que esperar chover e depois fazer sol para procurar cogumelos. Claro que as chances podem aumentar, mas pela minha experiência de caça de cogumelos, se o pasto for ativo, poderá encontrar cogumelos a qualquer época do ano, com ou sem chuva ou sol. Essa história de esperar chover três dias e depois três dias de sol é só para tentar achar uma grande quantidade de cogumelos.

No meu caso, deixo a sorte me levar. Quando encontro um já fico bem feliz. Verdade seja dita, foram poucas as vezes que eu achei uma quantidade grande de cogumelos. Geralmente, acho poucos e pequenos. De vez em quando, acho uma quantidade suficiente para uma dose. Dificilmente acho colônias com múltiplos e grandes cogumelos, que daria para mais de uma pessoa.

Mas a caça e a procura não podem se resumir em encontrar ou não as pequenas crianças de D'eus.

Me fez muito bem acordar bem cedo e sair para caçá-los hoje. Achei uns três pastos com vacas e um com cavalos (de vez em quando nasce em esterco de cavalo, também, depende da cepa)! Fui de carro desta vez para poder percorrer uma área boa e me familiarizar com ela. Rodei uns 10 KM nos arredores da cidade.

Entrei em uma propriedade privada sem querer querendo, estacionei o carro e fui falar com um senhor que estava trabalhando com a terra. Achei melhor já me apresentar e dizer o que eu estava fazendo para evitar que fiquem assustados se me virem andando pelos pastos algum dia.

O senhor foi bem legal, liberou que eu andasse na sua propriedade. Então, na volta, decidi parar em um pasto da propriedade dele e dar uma olhada. Muito esterco mas nenhum corpo de frutificação (basidiocarpo). Depois, parei para verificar outros dois pastos. Somente encontrei um pequeno cogumelo não-psicotrópico, mas verifiquei algumas bostas e pude verificar que há hifas crescendo.

Então há algumas possibilidades aqui: os pastos daquela região não estão contaminados ou não estão ativos no momento ou as condições climáticas não foram as mais favoráveis para geração de cogus..

Não tem problema, foi ótimo caminhar na terra e na grama hoje cedo, ver a paisagem bucólica e descobrir novos lugares (inclusive para fazer minhas caminhadas ou andar de bike). Voltei para casa ouvindo Cogumelos Azuis do Ventania.

Crisálida abre

Exoesqueleto da crisálida, a borboleta já eclodida.
Figura 2. A crisálida eclodiu e deixou somente o exoesqueleto..

Chegando em casa, fui olhar minha queria crisálida pois, como disse, estava com características de maturação da metamorfose e sua eclosão estava iminente..

Pois bem, depois de 18 dias, ela eclodiu e só deixou para trás o exoesqueleto da crisálida. Ainda estou procurando a borboleta aqui no meu escritório em casa.. Quando cheguei, minha gatinha estava deitada na estante, perto da crisálida. Não sei se a gata comeu a borboleta assim que ela eclodiu, ou se a borboleta ainda está por aqui escondida, fortalecendo as assas.. Pena que não vi ela depois de acompanhar por tanto tempo seu desenvolvimento!

Por via das dúvidas, vou tentar deixar a janela aberta hoje para ela poder sair..

**PS:** Econtrei a borboleta ontem a borboleta no chão do meu escritório de noite. guardei ela e hoje coloquei-a em debaixo de uma árvore de primavera no quintal..
Borboleta repousando..
Figura 3. Não consegui uma foto mais bonita dela, com as asas abrindo, mas aqui a prova do sucesso da empreitada!

#22 Biólogo Henrique Entrevista Renato Gaiga


Hoje um post rápido. Descobri o canal do Biólogo Henrique há vários anos, na época que eu tinha meu canal ainda, muito antes do Rei das Serpentes ter dado uma força para o canal do Henrique crescer (e como cresceu!).

Não concordo muito com as opiniões políticas do Henrique. E acredito que que ele é um desses biólogos que só falam as mesmas coisas que todo mundo espera ouvir, sem ideias originais ou diferentes. Nos desculpe, Henrique, mas essa foi também a opinião do filósofo Paulo Ghiraldelli em um de seus vídeos não tão recentes quando falou de você. Além do que, é um alarmista do aquecimento global. Apesar disso, ele é um cara boa-praça e uma coisa que admiro nele é que, pelo menos, tenta conversar com quem tem opiniões diferentes, ou seja, é um cara bem paciente e um tanto civil.

Não tenho o seguido muito, mas ele tem feito uma série muito boa de entrevistas com biólogos que estou assistindo um pouco.

Até agora achei a entrevista com o Renato Gaiga uma das mais legais e recomendo.

Foto de uma rã, Flickr do Renato Gaiga.
Figura 1. Vitreorana eurygnatha fotografado por Renato Gaiga em suas coletas de monitoramento e consultoria ambiental.

O Renato Gaiga parece ser um bom biólogo, eu acabei encontrando alguns pontos em comum (mas talvez não tantos assim). Como ele tem a mesma faixa etária que eu, é impossível evitar comparações de maturidade em diversos aspectos. Acredito que sou mais maduro que ele em algumas facetas, mas admito que provavelmente não tenho todas as qualidades que ele tem para fazer o mesmo trabalho. Então fica um tipo de admiração dele, enquanto eu fico me sentindo um b****.

Mas se for para comparar assim, o Lula com a idade do meu pai já era Presidente do Brasil e a Dilma com a idade da minha mãe também.. Não estou falando isso para tentar menosprezar meus queridos pais (ranhetas), mas são um tipo de espelho importante para mim.. A comparação com Lula e Dilma foi infeliz, nesse caso prefiro mais que eles continuem sendo honestos ao invés de ganharem Poder e se corromperem, mas acredito que deu para entender a comparação que tentei fazer com bom humor..

Se formos falar de sucesso, bem, não estou muito animado para filosofar a esse respeito profundamente hoje, mas acredito que Sucesso não tem muito a ver com dinheiro. Sei que é uma opinião impopular mas vamos deixar isso por aqui e em um outro post poderei extender melhor minha percepção sobre esse assunto que se esgueira atrás das brumas e fora do alcance da minha mão..

#21 Analista do ICMBio e Vini do Papo de Biólogo


Achei alguns vídeos legais sobre biologia no YouTube. O YouTube pode ser uma via de informação, mas eu admito estar usando ele muito ainda..

A primeira referência é um relato de dois biólogos que trabalham no ICMBio mas decidiram voltar à academia para se atualizarem com o doutoramento.

Navegando pelo YouTube encontrei

Achei que existem perspectivas muito interessantes nessa entrevista feito pelo Projeto Bio-lives Vida. Mas para quem já me segue, sabe que eu sou a favor de melhorar a qualidade de vida dos garimpeiros. Eu mesmo seguia muitos canais de garimpeiros Adriano e o da Andrea. Nenhum garimpeiro quer prejudicar o meio ambiente. Salvo as exceções, quando conseguem tentam fazer o garimpo dentro da lei, mas há vários níveis de garimpo e poucos são os que controlam a grande maioria do garimpo legal.

Infelizmente, muita burocracia e falta de recursos impossibilita os pequenos garimpeiros de preencherem todos os requerimentos da lei. Quando muito, conseguem comprar ou alugar máquinas para montar uma pequena ou média operação de mineração, mas muitas vezes os agentes de proteção ambiental acabam queimando todos os equipamentos dos pequenos garimpeiros, e isso eu acho errado.

São pessoas que nasceram em terras de tesouro e tem muito a perder se não puderem explorar um pouco para seu sustento e conforto. Fazem parte do meio ambiente, também!

Notei que os entrevistados falam muito de colaboração com outros pesquisadores da área deles, porém achei muito estranho que não conversem tanto ou mais com os garimpeiros e moradores das regiões onde há minas e reservas minerais.

Não esqueçamos que cada celular, cada computador, cada placa solar requer muitos minerais, alguns raros. Ninguém é isento de responsabilidade, se for essa a questão.

  1. O Biólogo em Órgãos de Conservação Ambiental
  2. E Noiz Andy - Making Of do Papo de Biólogo
  3. Macaco-prego nos Satere Mawe (com Vini do Papo de Biólogo)

O segundo canal achei por acaso e é um making of do famoso canal do Papo de Biólogo, do Vini.

Não companho muito o Vini, mas parece que ele estava fazendo algum sucesso e aparecendo na TV há uns seis, sete anos atrás. Depois vi que ele estava organizando excursões para alguns dos biomas que ele apresenta no seu canal, enfim, faturando um pouco. Mas agora, o canal dele não parece estar bombando muito e eu o achei meio perdido no último vídeo… Mas me identifiquei um bocado nesse aspecto! LOL.

Apesar que os poucos vídeos do canal do Andy são bem divertidos, deu para perceber que eles festavam demais e acordavam muito tarde no dia seguinte para trabalhar nas suas melhores disposições.. Eu fiquei só imaginando a rebordose do caras, mas sendo jovens aguentaram o tranco.

Como o Andy não postou mais, imagino que essa parceria deles deve ter rendido uma grana para todos eles, mas não sei se foi realizada novamente. Também não quero julgar muito pois sou um meio desleixado, não vou atrás de maiores informações então vamos deixar assim. A aventura que o Andy mostrou com a galera do Papo de Biólogo é muito legal, vale a pena ver!

Já o terceiro vídeo é do Rodrigo Hidalgo entrevistando o Vini. A entrevista é legal, mas chamo atenção aos vídeos do Rodrigo em geral, parece ser um biólogo muito interessante de seguir!

Currículos, gata e sítio antigo

Reformatei e reescrevi minha carta de apresentação em português e em inglês, atualizei os meus currículos nas versões de ambas as línguas e distribuí três cópias para escolas privadas próximas de casa para o cargo de professor de biologia (ensino básico), ou professor de reforço.

Comecei a trabalhar na minha carta de apresentação padrão há cerca de um ano e, incrivelmente, durante uma revisão achei vários erros nela semana passada. Felizmente agora estão corrigidos mas imagino que as cópias que entreguei no começo do ano não devem ter produzido as melhores impressões nos recrutadores..

Entregarei mais alguns currículos esta semana para outras escolas de ensino básico privadas e, depois, para algumas escolas de inglês. Curiosamente, meu currículo parece ter mais atrativos para escolas de inglês do que de biologia.. Vamos ver!

Também estou cuidando de uma gatinha nossa de casa. Parece que ela está com criptocose acima do olho direito e vamos ver se iniciamos o tratamento esta semana mas aguardamos confirmação.. Consulta e exames no veterinário já custaram uma boa grana, mas felizmente minha mãe pode pagar e a gatinha (chama-se Mimi) merece.

Por fim, ontem decidi subir e (re)hospedar meu site antigo, agora arquivado definitivamente!

Só lembrando que o meu blog antigo é majoritariamente em inglês, mas o podcast e vlog são em bom português..

#20 Arrumando as Coisas


Faz tempo que não posto aqui. Desde o assassinato do Johh McAfee, eu me desfoquei para valer. Mas não foi essa a causa, simplesmente uma coincidência temporal de referência.

Na verdade, tirei mais um tempo para tentar colocar as coisas no lugar e refletir sobre as últimas postagens deste blog. Em uma postagem antiga, descrevi que precisaria de pouco para ser feliz no futuro. Mas a verdade é que minha vida não pode ser tão simples assim.

De fato, poderei ser feliz por algum período com tão pouco, diga-se um computador, internet e um lugar tranquilo para morar. Mas somente se eu estiver com outra fonte de prazer para que tão pouco seja muito em uma vida.

De fato, poder ter uma vida online qual tenha acesso à informações, ou seja, uma biblioteca, e puder corresponder-me, ou seja, um correio internacional, pode ser o suficiente por algum tempo. Mas há na vida outros aspectos que também precisam ser preenchidos, como a carreira. Nem digo tanto carreira profissional, mas além, a carreira da vida de alguém.

O filósofo Paulo Ghiraldelli tem umas sacadas legais. Em um vídeo nem recente (questão de meses), disse que uma vida política pode tirar uma pessoa da depressão, dos remédios anti-depressivos. Eu não sendo político no sentido moderno da palavra, entendo de formas variadas o que o filósofo disse e não tenho como discordar.

É uma história para um outro post no futuro, mas de certa forma, meu ativismo contra certo tipo de pesquisa perigosa me deu muita dor de cabeça mas também sinto que há uma recompensa. Uma recompensa que só eu posso apreciar já que outras pessoas do meu entorno não conseguem concordar com minha visão sobre o problema que lutei contra e sofri consequências, unicamente em nome da população brasileira que foi feita cobaia.

Independente da sua visão política, é importante lutar a favor dela para se sentir pertencendo a um grupo para um propósito maior que pessoal.

Sendo um professor, pode-se trabalhar por um país melhor dentro das salas de aula, tendo-se como norte a justiça e a didática.

Ou seja, pode-se lutar por objetivos maiores de várias formas em várias esferas, mas é importante lutar para preencher o ser humano civil em nós.

Linux e shell scripting

Nesse tempo que fiquei sem postar configurei meus prompts do bash e do zsh, reescrevi alguns dos meus scripts em shell favoritos pela enésima vez (incluindo os scripts para geração das páginas deste blog!), destruí uma conta minha do Github mas acabei recriando alguns repositórios de novo..

Sexto Relatório de Avaliação (AR6)

Com relação aos estudos de biologia, estudei alguns temas do edital do concurso de Ribeirão preto que mencionei em outro post (qual concurso não participei) mas principalmente e muito sobre aquecimento global.

Aquecimento global é um tema que me interessa muito e estudo por conta desde 2004 quando li o livro O Estado de Medo em que Michael Crichton oferece um discurso do tema mais sóbrio. O enredo do livro é emocionante também, é um thriller.

Por este tema, li todo o sumário executivo e dei uma boa lida na prévia do relatório de avaliação completo do AR6. Interessante encontrar os erros e contradições nessa versão em fase de revisão. Ouvi em uma palestra do Patrick Moore (co-fundador e um drop-out do Greenpeace, não me lembro qual a palestra) que as versões de rascunho do AR6 é que são o verdadeiro relatório..

várias observações espalhadas por aí, e inclusive encontrei alguns pequenos erros eu mesmo, mas nada que deve estar na versão definitiva que será logo divulgada.

Por exemplo, no capítulo 12:

In Brazil, floods are becoming more (less) frequent and intense in wet (drier) regions (Bartiko et al., 2019; [...]

E em Atlas.9.3 Assessment of model performance

RCMs tend to produce more (less) precipitation over mountains (the coastal plains) (Cerezo-Mota et al., 2015) [...]

Ou é menos ou é mais, os cientistas não podem estar tão confusos assim, ou será que estão esperando os comentários e pareceres dos políticos e cientistas para corrigir conforme na edição final?

Conferência Internacional do Clima

Dediquei um bom tempo vendo quase todas as palestras da Conferência Internacional do Clima patrocinado pela Heartland Institute. Lá, reuniram-se grandes nomes científicos do estudo do clima na terra, como Willie Soon, Lord Monckton, Patrick Moore e muitos outros.

Eu fui particularmente tocado pela apresentação de introdução e a homenagem aos cientistas que se foram nos últimos anos. Eram realmente bons cientistas e iluminaram nosso conhecimento a respeito das forças naturais que governam o clima aqui na Terra.

Logo, teremos a COP26 e é bom ficarmos atentos e assistirmos a todos os painéis possíveis para ficarmos atualizados sobre as decisões que serão tomadas pela elite política nos próximos anos e décadas..

Corte na verba de pesquisa do CNPq

Uma hora dessas eu deveria escrever melhor minha crítica a respeito do corte de verbas do CNPq para pesquisa no Brasil. Garanto que não é uma opinião popular mas talvez seja a crítica mais contundente a respeito do fluxo do dinheiro das pesquisas.

Na USP, andando pelos corredores do Instituto de Química, ouvi diversas vezes professores dizendo que eram muito foda. Acho feio eles ou qualquer um dizer isso, a não ser que esteja querendo dizer que está no cio!

Também, lá na USP, ouvi diversos relatos de alunos explicando costumes e tradições em os professores muitas vezes não conseguiriam ensinar pois existiria um grande abismo de conhecimento entre eles e os alunos.. Sempre me indignei com essas histórias e outras parecidas. Na minha visão, falta simplesmente didática e paciência (que é um pá de ciência) dos professores com os alunos.

O salário de professores de carreira de universidades públicas que conheço no Paraná e São Paulo, começam com uns 16 mil reais e vão até uns 24 mil aqui no Paraná. Em São Paulo é mais. A maior parte dos recursos destinados às universidades vão para folha de pagamento de professores. Se encabeçam um projeto, ganham bônus no salário, se se tornam chefes de departamento, recebem bônus no salário..

É até prejudicial que professores ganhem tanto, já que deveriam ser pessoas humildes!

Olha só quem está falando de humildade aqui, euzinho mesmo! Uma hora deveria escrever melhor a respeito desta virtude secundária, como expõe André Comte-Sponville em Pequeno Tratado das Grandes Virtudes.

De qualquer forma, não há razão para professores públicos terem super-salários.. Não é a toa que nas áreas de ciências sociais nunca houve muito dinheiro para pesquisa mas para o salário dos docentes..

O tripé da universidade, ensino, pesquisa e extensão, há muito se equilibra praticamente em duas pernas somente (ensino e pesquisa). Agora deverá se equilibrar com somente a perna da educação. Minha opinião é que a educação terá pouco a perder com o corte de verbas na pesquisa. Na verdade, os professores/pesquisadores poderiam aproveitar essa crise e torná-la em oportunidade para ensinarem melhor os alunos, muitos que chegam com muitas dificuldades intelectuais do ensino médio.

Um outro problema grande no Brasil é a falta de divisão entre ensino superior e pesquisa. Temos poucos institutos dedicados a pesquisa e as universidade acabam ficando com esse ônus em excesso. Mas esta é uma outra discussão..

Por fim, todo esse dinheiro cortado do CNPq seria muito melhor utilizado na educação básica. Já que os alunos chegam tão deficitários no ensino superior público, seria muito importante enaltecermos os professores do ensino básico (fundamental e médio). Veja que os professores de ensino médio, por exemplo, recebem em torno de 16 reais a hora/aula, já com o vale o transporte pelo PSS.

Então como um professor recém formado vai se entusiasmar e se dedicar à educação do ensino básico? Na verdade, são muito menosprezados justamente por aqueles que os formam: os professores universitários.

Não me comovem as ameaças de que alguns pesquisadores devem deixar o país. A maioria deles não vão já que é muito cômodo para eles ficarem por aqui mesmo..

Me comove a grande parcela da população brasileira que não teve seu potencial intelectual aproveitado por nossa nação.

#19 Plano de Estudos


Meu amigo, Xin Gyu, me falou simplesmente que temos que ter um plano de estudos.

Força de vontade acontace só com muito planejamento..

Curtas palavras de sabedoria!

É só isso nesse post.

#18 Pensando nas Formigas


Este post é para as formiguinhas.

Há várias aqui em casa, e contanto que não entrem para tentar pegar nossa comida na cozinha e não façam tocas florescentes nas beiradas do jardim, tento mantê-las bem.

Que vida a delas!

...

#17 Autorização Concursos do IBAMA e ICMBio


Boa notícias! Como disse o vice-presidente Mourão há algum tempo, por volta de 740 vagas com relação ao meio ambiente seriam liberadas em concursos.

Resta esperarmos os editais sairem dentro de no máximo seis meses..

Espero que o caro leitor esteja se preparando e se adiantando nos estudos. Eu ainda ando meio enrolado nos estudos de leis, mas vou ver se pego firme semana que começa amanhã..

#16 Planejamento


Lista das leis que devo começar a estudar logo..

Haverá um concurso legal em Ribeirão Preto para o final do ano, lá é uma cidade bem legal que conheço...

Método preferido para estudos é ter uma cópia física (em papel) e grifar as partes mais importantes, além de adicionar anotações nas bordas das páginas.

Tendo em vista que, pelo menos no momento, não posso dispensar o dinheiro para impressão das leis que preciso estudar, além de muito material como resumos de leis com anotações de professores, que são bem extensos, decidi que vou arrumar um editor de pdf que me possibilite fazer grifamentos e anotações. Talvez um visualisador de pdf com ampla funcionalidade dará conta..

Para os que já estão estudando as leis propriamente, meus parabéns!

Nas últimas semanas, e nos últimos dias mais focadamente, tenho lido alguns artigos e assistido muitas palestras de professores sobre o aquecimento global e os fenômenos que o governa, especialmente sobre ciclos solares, inércia oceânica, assim como uns estudos das eras do Hadeano e Arqueano. São fascinantes!

Mas preciso focar nas leis..

If you are waiting on anybody you're backing up!

I do me, you do you. Keep up or you're lost.

     --Rusty78609

PS: existem vários editores com múltiplas funções de edição de PDF para Linux, mas o único que pode fazer as anotações e grifamentos que quero e encontrei (open source) é o Okular

#15 John McAfee Se Foi


Ontem de manhã acordei e, vendo meu Google News, havia uma notícia de 14 horas anteriores sobre a morte do John McAfee.

Tenho seguido o John mais de perto pelo seu twitter nos últimos dois ou três anos. Ele é um cara fantástico e se tornou um grande ídolo meu em pouco tempo.

Lembro que ano retrasado eu fiquei um pouco decepcionado com ele pois havia feito um pouco de esquema de bombear e largar de algumas moedas de merda, mas a reposta dele depois foi que ele estava se divertindo e fazendo piadas…

Bom, eu estava levando tudo muito a sério o que ele dizia! Mas no fundo, eu já deveria saber que ele é um fanfarrão. Já que ele tem mais de hum milhão de inscritos no Twitter, qualquer coisa que ele diga pode ser interpretada de formas diferentes pelos seguidores, que, assim como eu, ainda não conheciam essa personalidade tão bem.

Mas eu perdôo ele, especialmente por que eu não levei nenhum golpe por causa dele e agora conheço melhor essa figura..

Fiquei muito mal ontem por causa da morte dele. Acompanhei os tweets dele durante todo o período anterior, em que ele usava calcinhas como máscaras, e o período de prisão que acabou com o assassinato dele.

mensagem de texto citando John McAfee
Fig 1. Homenagem ao John McAfee com uma singela mensagem sua a respeito dos sentimentos humanos e o poder.

Em um dos últimos áudios dele gravados na prisão, ele falou para continuarmos a luta contra as mazelas e perversidade do governo.

#14 Espectativa do Concurso Ibama, Cai Ministro do MA


Encontrei esse site do estratéfia concursos que resumiu bem alguma sinformações dos últimos concursos do Ibama.

Concurso IBAMA: ex-ministro afirma concurso com mil vagas
Durante coletiva de imprensa anunciado sua demissão, o ex-ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, disse que na próxima semana deve ser anunciado a abertura de concurso público com cerca de mil vagas entre IBAMA e ICMBio!

Estou de olho em uma dessas 970 vagas para Analista Ambiental. Acho que me enquadro melhor no Tema 3.


PS: segue mais alguns links que eu achei interessante e fazem parte do contexto do blog que achei nos tweets recentes do Mauro Rebelo.

'Com mérito', mas sem bolsa: a frustração de quem recorre a 'bicos' e ajuda da família para fazer ciência no Brasil
Corte de verbas para a ciência e tecnologia no país afeta pesquisadores brasileiros e futuro tecnológico do país. Em último edital, CNPq concedeu bolsas somente a 13% dos projetos aprovados por especialistas.
Desemprego no Brasil da pandemia: Doutor em engenharia espacial vende doces
Número de subutilizados com ensino superior cresceu 43% entre 2019 e 2020.
Porém, também concordo com o Mauro Rebelo que diz que parte da culpa desse cara não conseguir emprego na área é por que ele está procurando oportunidades em outras áreas, talvez deixando de lado a área que ele se formou de lado...
No Meetings, No Deadlines, No Full-Time Employees
I started Gumroad in 2011. In 2015, we reached a peak of 23 full-time employees.
Uma história de empreendedorismo diferente e bem-sucedida. Bem interessante.
How Many Ph.D.'s Actually Get to Become College Professors?
Not every Ph.D. student aspires to a career as a tenured college professor. But in plenty of fields, particularly the humanities, spending your life buried up to your elbow patches in books and papers is the gold standard of success. So while breaking down the National Science Foundation's data for my
The Ph.D Bust: America's Awful Market for Young Scientists - 7 Charts
Perhaps it's time to start talking about a STEM surplus?
The Ph.D. Bust, Pt. II: How Bad Is the Job Market for Young American-Born Scientists?
Unfortunately, I left a big question unanswered. Many of today's science Ph.D.'s aren't Americans. 

Sobre o Mauro Rebelo, recomendo segui-lo pois tem postado várias referências legais no Twttr. Um alerta de segurança: as tentativas dele de meter as patas em cripto não me parecem estar seguindo o caminho mais correto, ou seja, usando tecnologias de moedas de merda, ou seja, outras tecnologias menos confiáveis para projetos redundantes ou bizarros..

Mas tudo bem, ele pode se divertir com cripto e financiar os projeto como e que quiser. Não vejo nenhuma maldade nele 🙃 ..

#13 Sem Motivação


Tenho pensado no que fazer profissionalmente e me encontro sem motivação.

No começo deste ano, fui trabalhar em uma empresa de melhoramentos genéticos (soja, milho e algodão) e foi uma experiência conturbada. Aprendi muito naquela empresa, profissionalmenye falando. A empresa é grande, toda rigorosa e foi uma experiência única ver os funcionários gostarem de trabalhar lá.

Infelizmente, já na primeira semana encontrei alguns problemas que não pude contornar pois diziam a respeito do meu despreparo físico (sedentarismo) para as colheitas manuais realizadas debaixo do sol.

Como não durei mais do que uma semana no emprego temporário, acabei saindo de lá com uma sensação de derrota e impotência. Tirando as coisas boas, saí com menos vontade de trabalhar do que quando lá cheguei.

Ócio

O ócio é uma coisa boa.

Até hoje, já li frases grandes pensadores que diziam sobre o poder do ócio e como ele pode ser o condutor da criatividade. Pessoalmente, não gosto daquela velha frase que o ócio é a oficina do diabo, reproduzida por muitos e por religiosos.

Mas entendo que o ócio também pode gerar sensações desagradáveis. Pode ser que a mente vague dentre os mares do existencialismo.

O ócio não deve ter um propósito. Por exemplo, usar o tempo para se preparar para alguma meta destrói o ócio, nega-se o ócio e então vira negócio.

Trabalho

Trabalhar é importante. Como disse o Comendador na reprise, o trabalho vai te fazer sentir mais confiante e seguro.

Quem precisa do trabalho para comprar alimentos para sí e para família, bancar escola, pagar aluguel e fazer manutenção na casa não tem muitas escolhas imediatas. Podem nem mesmo ter a escolha de um trabalho que o faça feliz.

Privilegiados como eu, do qual os pais tiveram uma oportunidade e seguiram carreiras que os renderem um dinheiro suficiente, suficiente inclusive para me manterem todos esses anos, me darem os estudos, casa e comida, podemos ficar um pouco confusos.

Especialmente quando não temos mais nenhuma ambição para realizar na vida, em uma família onde tudo está bem e todos estão saudáveis e ainda temos o vislumbre (ou sonhos) de retornos de investimentos feitos por mim nos últimos anos..

Propósito

Muito provavelmente eu não formarei uma nova família e não terei filhos. Com isso, as ambições comuns como uma casa grande, carro para levar os filhos para escola, despesas com saúde e educação dos dependentes deixam de ser uma preocupação.

O que resta?

Fazer viagens pelo mundo uma vez por ano era um sonho. Eu já viajei para o outro lado do planeta Terra e cursei um ano e meio em uma escola tradicional no Japão. De alguns anos para cá, viajar mais ainda pelo mundo já não mais me seduz tanto. Inclusive, quero ver quem vai viajar comigo para me dar coragem de ambarcar em um avião novamente! Um medo irracional que adquiri de alguns anos para cá, talvez de tanto não viajar de avião..

Então parece que resta pouco para me manter motivado profissionalmente. Sei que, se e quando eu acabar ficando sozinho nesse mundo, conseguirei me divertir muito com um computador e internet. Casa? Um pequeno apertamento com paz já basta. Meus maiores mimos são os meus computadores e livros.

Demais pertences materiais? Desde minha infância quando convivi com uma japonesa pianista gênia mal-compreendida, que vivia como Sócrates, entre cultura e livros, em uma casinha caindo aos pedaços, no meio dos cachorros adotados da rua, usando roupas antigas fora de moda, com muito pouco dinheiro e luxo, mentalizo que as aparências não são muito importantes. O material não é importante, o importante é imaterial!

Não sou uma pessoa elegante, visto-me mal mais frequentemente do que bem. Vestir-se bem é um outro assunto, mas no geral, eu não me importo com isso, tão pouco acho necessário. Porém, acho válido vestir-se de forma que se sinta confortável!

Como eu já fui assaltado cinco vezes, sinto-me muito mais seguro em sair na rua com roupas bem básicas e que chamem muito pouco a atenção. Mas enfim, é um longo assunto e, com certeza, as pessoas te julgam pelo que você veste ou como se sente e transparece.

Até certo ponto, um pré-julgamento ou preconceito pode ser útil e até mesmo nos salvar a vida, mas também pode ser prejudicial.

Trabalhar para quem?

Afastando todos os pontos acima expostos e em uma posição de raciocínio bem mais confortável agora, resta averiguar para quem devemos trabalhar?

Nada mais justo que uma pessoa trabalhe em uma empresa que tenha os mesmos valores e visão. Assim, estará ajudando as pessoas mais do que o dever ou que a necessidade requer. Do contrário, deveria-se trabalhar para sí mesmo, abrir uma firma e oferecer os serviços que façam bem.

Esse é um ponto bem complicado. Há mais oportunidades para uma empresa faturar oferecendo alguns tipos de serviços menos necessários para a sociedade ou do que o conhecimento e experiência da cabeça/fundador da empresa teria para oferecer.

Instituições do governo na minha área de formação são boas opções no quesito de ajudar a população nos mais diversas dificuldades da área. Mas vendo a ciência e o pensamento ambientalista tão errados, acredito que seria um trabalho com muitas frustrações. Como eu poderia ajudar na questão ambiental se não concordo com tantas bobagens que acreditam e muitas que são mesmo leis?

De todas essas opções, talvez o magistério seja a profissão que mais poderá ajudar as pessoas da nação diretamente com um valor incomensurável: o conhecimento.

Porém, também, tanto no ensino básico quanto no superior, há inúmeras oportunidades para se ganhar poder e perder a dignidade.

Conversa vai e vem

Conversando hoje com um amigo com características similares às minhas, acabei ficando melhor e estou saindo da fossa motivacional em que caí na última semana.

Basicamente, vou tentar afastar essas questões existenciais e focar em metas mais próximas e mais tangíveis e ir decidindo as escolhas e resolvendo os problemas conforme forem aparecendo.

Estou meio enrrolado com os estudos, como podem ser testemunhas.

O passo é lento.

Direção é mais importante que velocidade.

PS: acho que fui um pouco injusto comigo mesmo neste post, porém essas escritas também tem a função de promover uma autoanálise. Muitos pontos aqui descritos já foram superados ou estão em processo. Também percebi que para eu ser feliz, não basta somente tão pouco como escrevi aqui.. Por exemplo, materialmente acredito que realmente precise somente do necessário, mas espiritualmente é necessário o engajamento com outras pessoas e conseguirmos nos unir para produzir mudanças boas para a sociedade -- através da política (sentido filosófico). Mas deixemos essas coisas para outra hora!

#12 Vacinação da Covid para Biólogos?


Ontem eu andei olhando um e-mail que recebi do CRBio da sétima região e fiquei chocado.

Segue abaixo parte do e-mail.

Biólogos de Curitiba com registro no Conselho Regional serão vacinados contra a covid-19

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba está agendando pelo aplicativo Saúde Já a vacinação dos profissionais Biólogos registrados no Conselho Regional de Biologia da 7ª Região - CRBio-07 que ainda não receberam a primeira dose do imunizante contra a covid-19.

Todos os profissionais registrados, que estão na lista encaminhada pelo Conselho à Prefeitura de Curitiba, serão vacinados. O atendimento acontece exclusivamente no Pavilhão da Cura, do Parque Barigui […]

Em itálico foi marcado uma frase muito importante. Se meu português ainda anda razoável, o sentido do período dentre as vírgulas em , que estão na lista encaminhada pelo Conselho à Prefeitura de Curitiba, é de que todos os profissionais registrados estão na lista da vacina e não somente um subgrupo dos profissionais registrados e que estão na dita lista!

Ou seja, a vacina foi liberada para toda a categoria.

Em um impulso turbinado pelo horror, escrevi-lhes um e-mail escancarando o quão ruim é essa medida. Os motivos listo abaixo.

  1. Não existem imunizantes o suficiente
  2. Pessoas específicas (professores, profissionais de saúde e outros) ainda precisam ser vacinadas e revacinadas
  3. A proposta de imunização dos biólogos é heterogenia
  4. Este evento irá produzir uma viagem em massa de biólogos do meu estado para a capital
  5. Dentro de alguns meses, grande parte da população estará vacinada seguindo-se o esquema por grupo etário normal

Com relação ao ponto três, somente uma pequena parte dos biólogos vivem em Curitiba e aqueles que tem algum vínculo ou residência na cidade, mesmo morando em outra, poderá receber as vacinas. Não ficou claro no e-mail do CRBio se somente os biólogos que morarem em Ctba ou se todos que estiverem em Ctba poderão tomar a vacina, porém e de qualquer forma, esse requisito é muito fácil de burlar, basta ter um parente ou amigo residente na capital.

Mas sinceramente, muito me estranham esses requisitos. Penso que os funcionários do CRBio de Curitiba, eles próprios vão se encaixar nos requisitos melhor do que ninguém. Ou seja, não é justo que biólogos que trabalham em um escritório com burocracia tomem a vacina adiantada!

Outro ponto importante é escrevi no e-mail é de que a batalha do CFBio e do CRBio devem ser para defender a profissão do biólogo e vagas nos concursos, e não para tentar cortar fila e adquirir direitos mesquinhos e egoístas.

Tudo bem que os biólogos profissionais da saúde devessem mesmo ter o direito de receber a vacina, mas isso já havia sido definido no começo deste ano, quando os biólogos foram encaixados no grupo de profissionais da saúde com esse direito.

Vi uma palestra esses dias em que um presidente ou conselheiro do CFBio disse que a missão do conselho é:

  1. Defender
  2. Disciplinar
  3. Fiscalizar

Então entendo que garantir a vacinação para biólogos de saúde e professores é uma defesa do profissional, mas além disso é um descalabro. Pouco me importa se até os médicos veterinários conseguiram esse direito, talvez não devessem usar-se dele. O CRBio precisa ser disciplinado.

No começo deste ano, eu suspendi minha inscrição no CRBio pois não estou empregado na área e não estava usando o registro para nada, mas mesmo que eu estivesse em dia, não iria tomar a vacina antes do meu grupo etário.

Biólogos vs. agrônomos

Não me lembro qual dos dois concursos do Instituto Água e Terras (IAT) abaixo eu usei para fazer essa pequena análise pois já faz alguns meses, mas vamos aos fatos.

Vamos comparar o número de atos administrativos a serem estudados para as vagas de biólogo e engenheiro agrônomo nesse concurso.

Tabela 1. Comparação de atos administrativos para estudo do concurso do IAT 2020
Ato Biólogo Agrônomo
Lei 7 3
Decreto 6 3
Norma 9 3
Resolução 5 11
Portaria 8 5

A ordem de importância e dificuldade dos atos administrativos é: lei, decreto, norma, resolução e portaria.

Notamos que os biólogos tem muito mais atos administrativos difíceis e longos para estudar do que agrônomos. Enquanto temos que estudar mais leis, decretos e normas, os agrônomos tem mais resoluções e portarias devido ao fato dos engenheiros serem mais técnicos e não precisarem de tantas leis (?)…

Não estou reclamando que temos que estudar um monte, mas sim da parcialidade que se tratam esses profissionais de áreas muito similares.

É desnecessário mencionar que geralmente há mais vagas para engenheiros agrônomos, florestais, gestores de água e veterinários do que para biólogos.

Por que temos tanta dificuldade comparado com essas outras categorias profissionais?

Recomendações

Não recomendo que ninguém perca a cabeça como eu ontem de manhã. Isso por que a secretária responsável que recebe esses e-mails é razoavelmente legal e sempre entrarei em contato com ela caso precise de algo do CRBio da minha região. Ou seja, melhor não se queimar por pouca bosta.

Não escrevi xingamentos pois não é direcionado a ninguém em específico mas fui grosseiro. Essa grosseria vem de alguns anos, mais especificamente a partir de 2013, quando já havia acumulado frustrações e injustiças demais na minha vida, tanto pessoal quanto intelectual e científica. Desde que coloquei o dedo nessa ferida ano passado, tenho trabalhado para ser menos grosseiro e acalmar minha raiva contra o mundo. Já melhorei, mas de vez em quando ainda escapa!

Porém, é justo e próprio que uma pessoa de bem possa exprimir-se diante da presença de um horror. Portanto, não me arrependo muito de ter-lhes escrito falando do mal-estar que me foi ocasionado por tal notícia, mas recomendaria ao meu caro leitor ou que não se queime ou que use uma linguagem moderada que possa incitar uma reflexão de quem a lê.

Duvido muito que mesmo uma mensagem moderada e com palavras escolhidas cuidadosamente possa fazer algum efeito mas sei que não é impossível, mesmo quando quem a escreve não ser representante de uma instituição ou movimento de autoridade.

Amanhã eu irei ajudar uma amiga com a mudança de casa dela. Espero começar a pegar mais firme no estudo das leis em si semana que vem.. Assim espero!

#11 Onde Estudar


Desde que li as dicas da Rayane, tenho pensdo onde estudar.

Até fui passear na universidade em uma cidade grande aqui perto, que comentei em post anterior, e estudei um pouco. Foi bom, mas pensando mais demoradamente sobre o assunto e cheguei à conclusão de que não me faria bem ficar estudando mais lá.

Aquela universidade faz parte de um passado não tão distante de uma parte da minha vida muito sofrida. Inclusive, passei maus bocados com as pessoas dessa universidade que me machucaram muito em duas ocasiões. Essas ocasiões são do passado e preciso deixá-las enterradas pois o ódio e a sede de vingança são sentimentos que só fazem mal para nós mesmos..

Mudanças

Então, não havendo mais lugares de estudo disponíveis ou que sejam saudáveis, preciso somente acalmar os espíritos e achar uma rotina na minha própria casa (com minha mãe) que seja agradável para os estudos.

Especificamente, passei os últimos dois anos e meio em um escritório que montei em uma antiga sala na frente da casa que moramos. Passei muito tempo bom e muito tempo ruim aqui e desejo mudar para que o ensejo não me leve à mesma rotina e alguns hábitos ruins passados, como sair para tomar umas ao final do dia.

Não acredito que uma mudança interior somente possa fazer milagres. O meio influencia muito. Como meu caso não é extremo, vou fazer o que puder, tanto mudar interiormente (o que acredito já foi mudado) e exteriormente, também.

Ricos e pobreza

Como já podem ter notado, eu sou contra gastar bilhões de dólares (eles querem que seja 5% do PIB mundial até 2030) contra mudanças climáticas sendo que há problemas muito mais graves que assolam a população.

Os artigos abaixo esclarecem-me uma questão que venho pensando há tempos: por que a oligarquia (ricos e, até mesmo classe média) não deseja acabar com a pobreza mundial?

What the Rich Don’t Want to Admit About the Poor - The New York Times
Why do we leave millions of people in poverty? The answer should make us uncomfortable.
China: Por que ser 'podre de rico' deixou de ser bem visto no país
Vida de ostentação dos novos ricos da China tem sido alvo de críticas em um país com grandes desigualdades sociais.

Mais algumas dicas de bio

Tenho pesquisado bastante dicas de biólogos atuando profissionalmente ou mesmo pessoais, para tentar recapturar a magia e a admiração pelas ciências e aquela sede que nos levou até ela.

Decidi que não vou ficar postando muito mais referências de vídeos do YouTube aqui pois é fácil de achá-las para quem está atrás.

Uma dica para fazer uma varredura nas buscas do Google, DuckDuckGo, Bing e tal é ir mudando as palavras-chaves aos poucos durante alguns dias, semanas e ir revendo os resultados das pesquisas que com certeza achará muitas referências legais.

Pessoalmente, gosto muito de usar a busca por limite de datas, em que posso resgatar referências e sites antigos que de certa forma me aprazem mais do que essa bobagem moderna.

Também tenho uma cópia de uma parte da Usenet, mas é verdade que tenho feito poucas pesquisas no arquivo sobre biologia.. É uma boa explorar isso. Da última vez, procurei sobre corona vírus e achei umas matérias muito legais de jornais internacionais famosos na época do surto de ~2003.

Apesar que pode ser difícil achar uma única referência específica para o que precisa…

Abaixo, mais algumas referências legais que andei vendo esses dias e alguns sites de biólogos legais.

Profissão Biólogo - YT
Hoje (3/set) é um dia muito especial, e por isso fiz esse vídeo falando um pouco sobre essa profissão tão maravilhosa. Por Sérgio Rangel.
Profissional Biólogo no Canadá - YT
Uma doutora e professora de bióloga molecular que foi para o Canadá com o marido, dá umas dicas e uma visão de como o mercado de trabalho para os biólogos no Canadá.
Como mudei de carreira e me tornei cientista de dados
Comecei pesquisando sobre as áreas da tecnologia e descobri que como cientista poderia usar a criatividade e levantar as coisas do zero.
Você que é Biólogo - A vida como 'o cientista vê' que ela é
Blog com publicações que se estenderam por muitos anos e perfaz a trajetória de um cientista e professor de universidade pública, o Mauro Rebelo.
Danielbiologo's Blog
Blog interessante do Daniel de A. Costa
danielbiologo2
Continuação do bog do Daniel Costa.

Abaixo, uma lista rápida de algumas confissões de biólogos… Tem muitos relatos confidenciários, na realidade, e é fácil achá-los na internet!

Lembrando que se você precisa acessar artigos atrás de paywalls (muro de pagamentos), use o Sci-Hub.

#10 Áreas de Atuação


Achei esta lista do CFBio bem interessante e confiável. Há várias outras listas espalhadas pela internet, muitos conslehos regionais de bio também tem suas próprias listas.

O CFBIo separa as áreas de atuação em três grandes grupos que se sobrepõe.

  1. Áreas de Atuação do Biólogo em Meio Ambiente e Biodiversidade
  2. Áreas de Atuação do Biólogo em Saúde
  3. Áreas de Atuação do Biólogo em Biotecnologia e Produção

Uma reportagem dizia que havia mais de 80 áreas para o biólogo. Porém, depois de puxar todos os itens listados pelo CFBio e remover as duplicatas, restaram 78 itens listados abaixo.

Clique para expandir a lista
  1. Aconselhamento Genético
  2. Análises, Bioensaios e Testes em Animais
  3. Análises Citogenéticas
  4. Análises Citopatológicas
  5. Análises Clínicas *Esta Resolução em nada altera o disposto nas Resoluções nº 12/93 e nº 10/2003
  6. Análises de Histocompatibilidade
  7. Análises e Diagnósticos Biomoleculares
  8. Análises Histopatológicas
  9. Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Leite Humano
  10. Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Órgãos e Tecidos
  11. Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Sangue e Hemoderivados
  12. Análises, Processos e Pesquisas em Banco de Sêmen, Óvulos e Embriões
  13. Aquicultura: Gestão e Produção
  14. Arborização Urbana
  15. Auditoria Ambiental
  16. Biodegradação
  17. Bioespeleologia
  18. Bioética
  19. Bioinformática
  20. Biologia Molecular
  21. Biomonitoramento
  22. Bioprospecção
  23. Biorremediação
  24. Biossegurança
  25. Controle de Vetores e Pragas
  26. Cultura de Células e Tecidos
  27. Curadoria e Gestão de Coleções Biológicas, Científicas e Didáticas
  28. Desenvolvimento e Produção de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs)
  29. Desenvolvimento, Produção e Comercialização de Materiais, Equipamentos e Kits Biológicos
  30. Diagnóstico, Controle e Monitoramento Ambiental
  31. Ecodesign
  32. Ecoturismo
  33. Educação Ambiental
  34. Engenharia Genética/Bioengenharia
  35. Fiscalização/Vigilância Ambiental
  36. Gestão Ambiental
  37. Gestão, Controle e Monitoramento em Ecotoxicologia
  38. Gestão da Qualidade
  39. Gestão de Bancos de Células e Material Genético
  40. Gestão de Bancos de Germoplasma
  41. Gestão de Biotérios
  42. Gestão de Jardins Botânicos
  43. Gestão de Jardins Zoológicos
  44. Gestão de Museus
  45. Gestão de Recursos Hídricos e Bacias Hidrográficas
  46. Gestão de Recursos Pesqueiros
  47. Gestão e Tratamento de Efluentes e Resíduos
  48. Inventário, Manejo e Comercialização de Microrganismos
  49. Inventário, Manejo e Conservação da Fauna
  50. Inventário, Manejo e Conservação da Vegetação e da Flora
  51. Inventário, Manejo e Conservação de Ecossistemas Aquáticos: Límnicos, Estuarinos e Marinhos
  52. Inventário, Manejo e Conservação do Patrimônio Fossilífero
  53. Inventário, Manejo e Produção de Espécies da Fauna Silvestre Nativa e Exótica
  54. Inventário, Manejo e Produção de Espécies da Flora Nativa e Exótica
  55. Inventário, Manejo, Produção e Comercialização de Fungos
  56. Licenciamento Ambiental
  57. Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL)
  58. Melhoramento Genético
  59. Microbiologia Ambiental
  60. Mudanças Climáticas
  61. Paisagismo
  62. Perícia/Biologia Forense
  63. Perícia e Biologia Forense
  64. Perícia Forense Ambiental/Biologia Forense
  65. Planejamento, Criação e Gestão de Unidades de Conservação (UC)/Áreas Protegidas
  66. Processos Biológicos de Fermentação e Transformação
  67. Reprodução Humana Assistida
  68. Responsabilidade Socioambiental
  69. Restauração/Recuperação de Áreas Degradadas e Contaminadas
  70. Saneamento Ambiental
  71. Saneamento Saúde Pública/Fiscalização Sanitária
  72. Saúde Pública/Vigilância Ambiental
  73. Saúde Pública/Vigilância Epidemiológica
  74. Saúde Pública/Vigilância Sanitária
  75. Terapia Gênica e Celular
  76. Treinamento e Ensino em Biotecnologia e Produção
  77. Treinamento e Ensino na Área de Meio Ambiente e Biodiversidade
  78. Treinamento e Ensino na Área de Saúde

Muitos dessas órbitas se sobrepõe pois são definições feitas pelos humanos para melhor estudar e analisar as partes de um corpo chamado Ciências. Inclusive, muitas outros profssionais como médicos veterinários, engenheiros agrônomos, florestais e civis podem atuar nessas esferas.

Infelizmente, em muitos editais os tipos engenheiros acima citados são preferidos às vagas.

Qualquer hora dessas vou fazer reproduzir uma análise simples que fiz de alguns editais há alguns anos em que comparei o número de leis, decretos, normas, resoluções e portarias que o biólogo vs. agrônomo precisam estudar para concorrer às mesmas vagas ou similares. Adianto que o biólogo tem que estudar muito mais leis e matérias que agrônomos. Assim que encontrar esses dados eu os reproduzo ou, eventualmente, faremos uma nova análise simples aqui.

PS: achei um artigo do Guellity Marcel com dicas de estudo para o Ibama. Achei esse cara fascinante. Não pesquisei muito sobre ele mas ele passou a infância na roça até que foi estudar biologia em Campo Grande (MS) e agora trabalha em uma empresa Ecosev de lincenciamento ambiental. Não procurei a ponto de descobrir detalhes mas tudo indica que ele é sócio. Além disso, o site dele EQB tem um ideal e visão bem bacana e a gente se surpreeende com a história do cara.

Para não deixar de mencionar outro biólogo interessante, há também o BiologoZero que fundou sua própria empresa de controle de pragas, a ZeroInset, de Fabiano Soares.

#9 Revendo os Editais Ibama 2002, 2005, 2008 e 2012


Finalmente encontrei as minhas cópias impressas dos editais anteriores do Ibama para Analista ambiental (AA). É sempre bom ter acesso, digital e, opcionalmente, impresso para não depender de informações avulsas encontradas na internet.

Por exemplo, a prova do edital de 2012 ocorreu somente em 2013. Deste fato surgem alguns equívocos em alguns sites, então atenção e sempre faça sua própria pesquisa!

Destes editais, gostaria de extrair algumas informações úteis. Será mais fácil pois são cópias que estão anotadas desde há alguns anos, após me formar no mestrado e começar a estudar para concursos. Logo em seguida, porém, engavetei tudo sabendo que uma hora elas me seriam úteis quando retornasse para os estudos da lei.

Tabela 1. Comparando algumas informações dos últimos editais do Ibama
Ano Remuneração Vagas Tema 1.1 Tema 1.2 Tema 2 Tema 3 Tema 4 Tema 5 Tema 6
2002 2548,00 610 Aspectos gerais (química, eco, hidrogeo ...) Legislação Fauna (taxonomia, biodiversidade) Gestão e manejo dos recursos ambientais Aspectos socioeconômicos
2005 2573,86 610 Regulação, controle, fiscalização, licenciamento e auditoria ambiental Monitoramento ambiental Gestão, proteção e controle da qualidade ambiental Ordenamento dos recursos florestais e pesqueiros Conservação de ecossistemas e suas espécies (incluindo manejo e proteção) Estímulo de difusão de tecnologias, informação e educação ambiental
2008 4115,37 225 Licenciamento e auditoria ambiental Regulação, controle e fiscalização ambiental Gestão, proteção e controle da qualidade ambiental Ordenamento dos recursos florestais e pesqueiros Conservação , manejo e proteção das espécies da fauna Estímulo e difusão de tecnologias
2012 5441,24 108 Licenciamento almbiental Monitoramento, regulação, controle, fiscalização e auditoria ambiental Gestão, proteção e controle da qualidade ambiental

Observaçõe gerais

As vagas para os concursos de analista ambiental do Ibama caíram no decorrentes concursos.

Também podemos observar que ao longo do tempo, há um aumento da quantidade de leis e matérias para as questões específicas.

O edital de 2012 não oferece vagas no meu estado, então esse é um ponto a ser levado em consideração.

Remuneração e inflação

O salário inicial foi aumentando de maneira mais ou menos proporcional à inflação no Brasil.

Tenho uma função em shell chamada ipcab que faz os cálculos da inflação brasieira ao longo dos anos.

Os dados são baixados do api de serviço de dados do IBGE.

Calculando-se qual seria o salário inicial em um eventual edital lançado neste mês com correção da taxa IPCA de maio/2021, chega-se ao valor de R$ 7997,55 com referência do ano 2002 e R$ 8841,97 com referência de 2012 para analista ambiental.

Nem preciso dizer, salários ótimos. Tenho um amigo que trabalha no Ministério do Meio Ambiente em Brasília que ganha mais de 16 mil reais e trabalha lá faz somente uns 7 anos.. Mas ele está deslumbrado com Brasília e eu testemunhei a ocorrência de uma espécie de lavagem nele nos meses que seguiram até perdermos o contato há cerca de um ano..

#8 Dicas de Como Estudar da Rayane Oliveira


O seguinte vídeo da Rayane Oliveira tem dicas muito legais de como se preparar e realizar os estudos.

Gostei tanto que vou fazer uma tabela a baixo com os pontos que ela cita. Vale a pena ver o vídeo pois é um complemento a uma outra reportagem do post #2 em que o Diogo Machado (22 anos) foi aprovado em 4 concursos em 3 anos.

Um ponto importante para se lembrar da reportagem do jovem de 22 anos é que ele diz que o tempo entre a publicação do edital e a prova, de geralmente um a dois meses, não é suficiente para estudar para um concurso.

Abaixo então, o vídeo da Rayane e sua lista.

Como Estudar Para Concurso e Por Onde Começar | Eu Fiz Isso e Fui Aprovada em 5 Meses
Neste vídeo compartilho todos os passos que segui pra obter aprovação no meu concurso e que deu certo. Te ajudo com aquelas dúvidas: 'por onde começar a estudar'...
1. Definir o curso que se quer
Se for concursos da mesma área, pode estudar para vários ao mesmo tempo.
2. Leia todo o edital do concurso escolhido
Certifique-se se você se adequa a todos os requisitos para não quebrar a cara na hora da efetivação.
3. Definir como irá estudar
Sozinho, cursinho, presencial ou online? Ver financeiro.
4. Planejar sua vida
Ver com a namorada ou esposa como organizar a rotina para somente estudar ou conciliar com o trabalho, parar de sair com os amigos, etc.
5. Começar a estudar
Para organizar sua rotina de estudos, nada melhor do que começar a estudar e se organizar vendo cada tópico das matérias
6. Definir local de estudos
Um local ou vários? Em casa? Na cama, na cadeira, no quarto ou na sala? Biblioteca?
7. Descobrir sua forma de aprender as matérias
Ler múltiplas vezes? Assistir e ouvir vídeo ou podcasts de aulas? Escrever resumos? Escrever com caneta ou digitar no computador? Pode-se tentar várias formas até achar a sua preferida.
8. Fazer provas anteriores
Para entender como é o estilo e o ritmo das provas do concurso.
9. Motivação
O sonho é seu e pode não haver ninguém para te animar ou ainda pode haver pessoas que vão tentar desanimar, dizendo que ninguém passa na primeira, que demora vários naos, etc.. Música (de louvores), versículos? Um site de uma pessoa legal? Uma frase.. Busque uma motivação!
10. Lembre-se que você só precisa de uma vaga!
Para de olhar para o resto das pessoas.
11. Não olhar para o amiguinho do lado
Não ficar se comparando aos outros, cada um tem o seu tempo para conseguir estudar e passar, 5 meses sou 5 anos. Não fique com raiva de quem passou.

No caso, a Rayane fez cursinho presencial. Acho bem legal, inclusive uma professora do meu mestrado que havia acabado de passar no concurso para cargo efetivo, me disse que também havia feito cursinho para concursos e o programa havia a ajudado muito.

Pessoalmente, acredito que até a dica #5 eu tenha conseguido começar a fazer funcionar, mas o ponto #6, achar um lugar bom para os estudos, é um problema.

Não só esse, mas também estou precisando largar alguns hábitos ruins e focar na saúde (e nos estudos). Estou curtindo ainda um pouco mais do que tenho em planos mas estou me encaminhando para trilhar um caminho sem tantos vícios, em especial a cerveja e o tabaco, além de perder um quilinhos a mais.

Mas voltando ao ponto #6, aqui em casa até é possível estudar sem ser muito interrompido. Mas infelizmente, como não tenho vínculo com nenhuma instituição de ensino e nesta cidadezinha que estou morando não tem uma boa universidade pública que conheço para poder usar as estruturas físicas para o estudo, não tem um segundo lugar que eu posso ir para espairecer e estudar de forma mais focada…

Na realidade, quase todo fim de semana vou até uma cidade grande há uns 40KM da minha cidade ver amigos e parentes, e aproveito para passear na universidade estadual pública em que me formei na graduação, minha alma mater.

Como ainda tenho acesso a internet lá (é uma longa história mas resumindo eu consegui convencer um cara da TI a me liberar o acesso à internet da universidade para, justamente, estudar), e tem tomadas, água para tomar e banheiro, eu costumava passar a tarde inteira, usando o laptop ou o celular e estudando sobre mercado financeiro até recentemente, ou vendo vídeos no YouTube.. Um programa meio solitário mas bem tranquilo.

Quando minha mãe e eu morávamos há alguns minutos dessa universidade até há quase 3 anos e eu estava começando os estudos para concursos públicos (antes de entrar pro mercado financeiro), eu costumava ir todo dia de manhã para a universidade e os meus estudos rendiam bem, melhor do que se tivesse ficado em casa tentando estudar.

Agora, não tão perto, não tenho esse luxo e não posso ir para lá todos os dias.

Se não estivéssemos no outono, poderia considerar passar uma semana ou uns dez dias em um acampamento com internet. Mas também seria só uma forma de dar uma partida a frio nos estudos.

Com a pandemia, não é uma boa ideia ir estudar na biblioteca pública da cidade, também..

Mais alguns bons: INCRA e MAPA

O vídeo a seguir é relativamente recente e contém boas dicas.

Editais 2021: IBAMA, FUNAI, ICMBIO e INCRA?
Dicas do Prof. Arthur Lima, 2020

Dois órgãos que eu ainda não tinha colocado na lista para ficar de olho é o INCRA e o também o MAPA. Vou atualizar a tabela de instituições que fiz no post #4.

#7 Indexação do Site


Estava tentando já há alguns dias indexar este site com o mecanismo de busca do Google.

Consegui adicioná-lo facilmente no Bing Webmaster Tools mas quando ia adicionar o sitemap (mapa do site), dizia que havia um problema na captura.

Felizmente achei uma resposta que dizia, como eu já suspeitava, de que o problema iria se resolver sozinho em alguns dias visto que as configurações do meu site estão todas OK.

descobri que há um recurso em que posso submeter URIs individualmente para indexação enquanto esse problema não se resolve automaticamente nas próximas semanas.

Produção de Sites

Hoje rendi na produção de sites. Meu velho precisa de um site para o escritório dele e eu estou fazendo-o com bastante meta-etiquetas e um código bem alinhado e estruturado de HTML para que os mecanismos de busca gostem e coloquem-no dentre os primeiros resultados.

Também já coloquei o site do escritório dele para indexação pois é uma das primeiras coisas que um webmaster deve fazer pois os mecanismos de busca podem demorar até fazerem a primera varredura.

Estou usando um modelo do W3.CSS para o site do meu velho e modelo do CSS Garden para minha prima.

Nem preciso dizer que uma boa página tem várias meta tags (meta-etiquetas) na cabeça para os mecanismos de busca.. Importantíssimas!

Estou inserindo agora até as etiquetas do Open Graph para que os links fiquem legais e bonitos quando forem compartilhados em redes sociais.

A página da minha prima será mais uma vitrine ou cardápio ou portifolio. Ela tem estado meio desanimada e perdida com relação à carreira. Quero estimular uma grande paixão dela: a gastronomia.

Acredito que o site deva atrair clientes e dar um guaribada nos espíritos dela!

Uma observação técnica para webmasters: nem o W3.CSS ou o CSS Garden permite uma formataçã 100% estrutural no HTML em baixo da formatação de apresentação (muitas vezes visual) ditadas pelas regras em CSS.

Espero nas próximas postagens voltar a focar nos estudos das leis ambientais. Como podem perceber, é uma meta ainda a ser mais focada.

#6 Reportagens que Culpam o Homem


Há uns dois dias, achei essa reportagem no sítio do UOL. Abaixo, a cuja reportagem dramática do UOL, depois uma reportagem sobre o mesmo estudo pelo jornal da USP e por último o artigo original que eu puxei pelo Sci-Hub.

Recém descoberta, plantinha em risco é pista para origem da Mata Atlântica
O mundo ficou sabendo no ano passado, mas a pesquisa vinha desde 2009: cientistas identificaram um novo tipo de planta que pode revelar como surgiu a vegetação da Mata Atlântica há milhares de anos, mas é preciso correr contra o tempo.
Da Grécia Antiga para a Mata Atlântica: um novo grupo de árvores e arbustos do gênero "Dryades"
Reportagem mais séria a respeito da pesquisa.
A tree nymph of the Brazilian Atlantic Forest: Dryades (Galipeinae, Rutaceae), a new neotropical genus segregated from Conchocarpus
Artigo original do grupo de estudos (ref original).

Esse tipo de reportagem é tão comum que faz parte de um tipo.

A reportagem do UOL, para variar, é muito tendenciosa. Já associa esse trabalho com extinção.

A reportagem, no fundo, fala de um assunto legal e vem descrever uma resolução na filogenia das Dryades que antes eram classificadas como plantas do gênero Conchocarpus.

A filogenia estuda e organiza as linhagens dos seres vivos. A filogenia por marcadores genéticos é o padrão ouro atualmente. Antigamente, utilizavam-se medição morfológicas, anatomia, caracteres únicos e/ou marcadores moleculares não genéticos. É muito comum que algumas espécies ou mesmo gêneros mudem de classificação ao longo dos anos quando os pesquisadores acabam resolvendo com maiores detalhes a história evolutiva dos seres vivos.

O estudo é uma pequena vitória dos pesquisadores que conseguiram esclarecer um pouco melhor a história dos vegetais da mata atlântica.

Porém, se for ler toda a reportagem do UOL, desde o comecinho tentam associar coisas negativas. A reportagem diz que a plantinha já está em extinção!

As reportagem do jornal USP é muito mais sóbria. O artigo original é o mais sóbrio e técnico de todos.

Veja bem, uma planta difícil de ser analisada e classificada corretamente ao longo de muitas décadas não está necessariamente em vias de extinção. Na realidade, todas as espécies no universo estão em grave risco de extinção, visto que os ambientes mudam constantemente e oferecem muitas ameaças a qualquer ser vivo.

A limitação do ser humano é evidente tanto na identificação quanto na procura por determinadas espécies específicas de interesse.

Além disso, é muito incomum ver alguém, mesmo os ditos `cientistas', discriminando raridade e risco de extinção. Pelo que me consta, eles quase não percebem essa diferença..

Parece que o intuito da reportagem é mais de dizer que os seres humanos destruíram a mata atlântica e que nós colocamos essas planta em risco de extinção. Qualquer um termina de ler essa reportagem com um grande peso de culpa nas costas.

Na minha concepção, as Dryades podem:

Um ponto importante que é mais difícil de saber com exatidão, é sobre o que os pesquisadores falaram para os repórteres, ou seja, as afirmações que não foram incluídas ao longo do artigo e nem em sua conclusão.

Apesar do artigo original técnico, essas informações extras das reportagens devem ter sido caracterizadas pelos próprios pesquisadores durante as entrevistas.

Ou seja, há os fatos da pesquisa e uma interpretação paralela. Como não estão no artigo, as interpretações paralelas são difíceis de verificar e devem ser consideradas opiniões.

Os jornais, então, se aproveitam de efeitos linguísticos e ambiguidade para gerar dúvida e insinuar que os seres humanos são os responsáveis por colocarem essa planta na lista de risco de extinção.

Tenho visto que qualquer pessoa agora tiram suas próprias conclusões sobre o meio ambiente e acham que sabem sobre ecologia. Só vou falar uma coisa, ecologia não tem uma lógica comum, ou seja, não tem como derivar certos conceitos de forma intelectual somente. Fatos contra-intuitivos, descobertos através de pesquisas nessa disciplina, devem ser compreendidos e considerados.

Mudanças climáticas

Desde o ano aqui no Brasil estamos sentindo uma mudança de tempo climático diferente do que estávamos acostumados.

Na verdade, isso não me deixa encucado pois tenho seguido muitos pesquisadores de clima bons de verdade, tanto nacionais quanto internacionais, e eles já previram que entraremos em um ciclo de grande mínimo solar que deve durar até ~2050.

Isso fará com que os ciclos na Terra sofram alterações. Por exemplo, esperamos que o Nordeste fique bem mais úmido enquanto que as regiões sudeste e sul ficarão mais seca.

Já se tratando de um fato diferente mas que também acabam por culpar os seres humanos, direta ou indiretamente, são algumas notícias recente sobre a baixa dos reservatórios das usinas de energia hidrelétrica.

Bento Albuquerque Diz Que Crise Hídrica é Culpa da "Mudança Climática"
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, acha que a crise hídrica que atinge o Brasil decorre de mudanças climáticas no planeta...
Ministro culpa La Niña pela crise hídrica
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, deu uma entrevista à Folha para descartar risco apagão e racionamento, em meio à pior crise hídrica dos últimos 91 anos...  

Este é um caso comum em que os governantes tentam colocar a culpa nas mudanças climáticas, ou seja por tabela, os seres humanos.

Os governantes deixam de lado a falta de investimento e manutenção da estrutura energética do país, assim como a falta de previsão e programação de longo prazo.

Então, sinceramente, aqui nem é necessário fazer muito mais pesquisa para termos certeza de que se trata de incompetência do governo e não de mudanças climáticas causadas pelo homem.

Espero falar mais sobre essa polêmica do aquecimento global causado pelo ser humano em outros tópicos. Deixo aqui mais algumas referências de como a ciência climática está indo por água abaixo. O Trump retirou alguns sites do governo do ar e agora o Biden os recolocaram com modificações, especialmente retiraram dos registros os dados mais antigos (do começo da década passada) para forjar indicadores de ondas de calor e fogos selvagens que só aumentam.

As agências governamentais são a Environmental Protection Agency (EPA) e a National Fire Center dos Estados Unidos.

National Fire Center desaparece com dados
Dados da National Fire Center, dos EUA, elidem o começo da série histórica de dados.
Joe Biden's EPA Hides Damning Climate Data
The U.S. Environmental Protection Agency (EPA) brought back its Climate Change Indicators platform last week under the new Biden administration. In the new web presentation, EPA has simply disappeared data that was inconvenient to the narrative that humans are causing dangerous climate change.
Revamped EPA website shows increased climate change risks
After a gap of more than four years, the Environmental Protection Agency is relaunching a website highlighting evidence of climate change in the United States, including rising temperatures, increased ocean acidity, sea level rise, river flooding, droughts, heat waves and wildfires...

Não precisamos de super computadores e sim de uma longa série de dados.

Abaixo, alguns nomes que descobri recentemente que tratam de mudanças climáticas. Especialmente, dou atenção ao que os físicos solares dizem a respeito do sol, pois o sol é negligenciado por todos os alarmistas!

O canal do Hügo Krüger tem umas entrevistas muito legais.

Analisar o clima via fenômenos que ocorrem na Terra é legal para entender o sistema aqui emq ue vivemos, como os sistemas se grudam e interagem, enfim, ruído. Nada mais limpo e discrenível do que estudar mudanças climáticas pelo viés da nossa estrela..

#5 Definindo Temas e Tópicos de Estudo


Sabemos que o novo concurso do Ibama com 1659 vagas serão para postos temporários. Há pelo menos 3000 cargos vagos no Ibama. Notícias apontam que já em 2020 havia mais cargos vagos do que ocupados dentro da instituição.

Estou achando que não serão concursos grandes por enquanto, já que mesmo o ministro do meio ambiente parece estar envolvido com corrupção brava.

Minha amiga bem informada do PT (mas isso não vem ao caso, o caso é que ela é bem informada), me falou ontem que os Estados Unidos estão mandando madeiras ilegais de volta para o Brasil depois de terem detectado documentos requentados ou falsos de exportação das madeiras pelo próprio governo.

Por exemplo, alguns documentos diziam que algumas madeiras era comuns enquanto que na realidade eram madeiras muito boas de espécies de árvores com restrição para corte.

Sou a favor do gerenciamento das florestas e isso incluem também o desbastamento das florestas. Se muito combustível se acumular nas florestas, os incêndios serão muito intensos nessas áreas.

O gerenciamento significaria talvez uma negociação com as pessoas oriundas dessas terras, ou seja, os madeireiros, para que seja determinada espécies que eles podem cortar para fins de construção e por que não de exportação, ajudando inclusive no desbastamento da floresta. Por exemplo, muitas áreas poderiam te 0,5% das árvores desbastadas com certeza. Acredito que 0,5% seja um número que ainda poderia ser aumentado um pouco mais..

Porém, poderei entrar nesse debate quem sabe em um outro post pois me preocupa muito o nosso futuro daqui a 500 anos.. Ou seja, mesmo que uma política de desbaste de 0,5% de certas áreas, com uma estrutura de governo fraca e que não mantenha estabilidade de manejo em no mínimo algumas décadas, pode ser muito arriscado já que logo essa porcentagem arbitrária que propus pode ser aumentada em excesso e inconsequentemente.

Mas chega desse tipo de assunto polêmico por hoje..

Dos últimos concursos do Ibama

O último concurso do Ibama foi feito pela Cespe-Unb.

Como já mencionei, eu tenho impresso vários concursos anteriores do Ibama impressos. Preciso pegar eles do meu armário e reanalisá-los com calma para pegar as referências de estudo anteriores. Bem melhor do que ficar confiando em sites da internet que oferecem os tópicos de estudos mastigados mas não podemos confiar que eles fizeram o dever de casa certinho.

Vou confirmar, mas pelo que estou vendo e me relembrando, o concurso para Analista Ambiental, que é a posição que pretendo, só tinha vagas para postos no Distrito Federal..

E sinceramente, com minha idade, apesar de jovem, perdi um pouco do espírito aventureiro de ir morar em um local tão longe do meu estado onde se encontram meus amigos e parentes.

Esse é um ponto muito importante sobre o qual tenho pensado ultimamente e preciso enfrentar. Acho que ainda sou jovem, de certa forma, e ainda tenho a possibilidade de fazer coisas incríveis em outros lugares longe da federação, e quem sabe até internacionais, por um período de tempo..

Espero em outro posto falar mais sobre isso e como deve ser incrível para um biólogo, ou outro profissional da área, atuar em uma missão a favor do meio ambiente em alguma região clássica e famosa do Brasil como a Hiléia, o Cerrado e o Pantanal..

Como disse, vou verificar os editais originais de novo, mas a seguinte tabela em um site de concursos do edital de 2013 parece-me boa e já vou incluí-la aqui.
Tabela 1. Extraído do edital para o cargo efetivo de Analista Ambiental do concurso do Ibama de 2013, promovido pela banca Cespe
Tema UF de vaga Geral Com deficiência Total
1. Licenciamento Almbiental Distrito Federal 42 3 45
Rio de Janeiro 14 1 15
2. Monitoramento, Regulação, Controle, Fiscalização e Auditoria Ambiental Distrito Federal 25 2 27
3. Gestão, Proteção e Controle da Qualidade Ambiental Distrito Federal 19 2 21

Atrasado

Cheguei hoje à conclusão de que estou, no mínimo, hum ano atrasado nos meus estudos de leis ambientais.. Isso já descontando várias decisões e acontecimentos pessoais que acabaram me distanciando desses estudos mas por razões que ainda hoje considero que valeram a pena até certo ponto (e esse ponto é este momento!).

Dificuldades do Ibama

Estou lendo esta opinião no Estadão (original) levante alguns pontos interessantes.

A reportagem exalta o fato de que garimpeiros destruíram e atearam fogo em veículos do Ibama e do MMA (Ministério do Meio Ambiente).

Por outro lado, a política atual é para que quando os fiscais ambientais e a PF encontrem garimpos ilegais, também ateiem fogo nos equipamentos dos garimpeiros, que muitas vezes são alugados por preços muito altos, e também nos seus acampamentos.

É uma política muito triste, como comentei em um post anterior. Não aceite este tipo de coisa pois precisamos lembrar que a maioria dos garimpeiros são brasileiros e pagam valores em dinheiro, por exemplo R$ 3.000 a cada 10 dias, nas reunião que os índios fazem com chá de cipó mariri durante os trabalhos dos garimpeiros.

Não acho errado nem os índios que precisam do dinheiro e nem os garimpeiros pequenos que lutam para sobreviver fazendo a única coisa que sabem e são, no entanto, impedidos de alimentarem-se no seio de sua terra por políticas públicas ruins! Ruins não, péssimas, diga-se de passagem!

Mas entendo que é um outro assunto difícil e que existe um perigo de se liberar a exploração da terra, mesmo que necessária, sem que o povo da nossa nação seja educado em diversas questões relacionadas ao compromisso a longo prazo com o meio ambiente.

Acredito que todas essas questões precisam de uma política melhor de manejo, que ainda não temos e temo que muitos cientistas e estudos que norteiam as leis estejam redondamente enganados em certos aspectos importantes sobre o meio ambiente.

Por exemplo, a Hipótese de Gaia do James Lovelock é uma grande bobagem em que claramente quem fala mais alto é o coração e o seu pequeno ego.

Precisamos ter vencido a ingenuidade para realizar uma análise mais séria sobre a Vida.

Parece ser fundamental um ensino básico melhor para todos os brasileiros. Só assim poderemos estabilizar as condutas que forem boas por muitas décadas nos cidadãos de nossa nação.

Para finalizar, o último parágrafo da matéria de opinião do Estadão:

Independentemente das controvérsias sobre o alcance e o modo da atuação do Ibama, uma coisa é certa: o órgão pode ter sua política revista com a chegada de um novo governo, o que é comum na democracia. Mas, por sua importância, em hipótese alguma pode ser asfixiado.

Apesar de que o governo atual reverbera alguns fatos relevantes sobre o meio ambiente que os ambientalistas detestam e não conseguem entender ou admitir, o governo deturpa esses fatos reais em nome de uma causa suja e egoísta.

De forma que não posso garantir que nem sequer um caco da fala do governo atual seja verdade e fico infeliz que tenham destruído até bons argumentos, muitas vezes que já eram impopulares ou desprezadas que eu mesmo utilizo para explicar minhas ideias.. Grande desfavor, agora precisaremos de mais esforço para esclarecer a questão ambiental.

#4 De olho em Ibama, ICMBio, Funai e Mais


Começamos com uma notícia importante. Já tinha visto mas vale a pena registar aqui.

Durante meu mestrado, certa vez conheci um cara que estava comprando alguns materiais de laboratório em uma loja especializada de Maringá-PR.

Senhor legal. A gente conversou um pouco e ele falou que tinha entrado no concurso da Funai há muito tempo, e que era uma boa oportunidade que podia estar meio escondida, ou pelo menos essa foi a impressão que tive.

Algum tempo antes desse encontro, tinha acabado de ocorrer um concurso da Funai. De qualquer forma, naquela época, eu não conseguiria focar para tal concurso pois estava na reta final do meu curso de pós-graduação.

Talvez não tenha tanto glamour quanto trabalhar no Ibama.. Parece-me que o salário é um pouco inferior, por exemplo, se um Analista Ambiental do Ibama ganhar uns R$ 8.500, salário de cargo similar na Funai sairia por R$ 6.500, se é que posso fazer tal comparação..

Talvez uma comparação injusta pois cada instituição tem uma certa tradição e um alvo, mesmo que o atual presidrentre da república esteja tentando fundir o ICMBio e o Ibama dizendo que há muitas áreas de atuação duplicadas.

Algumas definições

Para me lembrar melhor do que cada nome das instituições significam, resolvi fazer uma pequena tabela.

Tabela 1. O que cada acrônimo ou abreviação de cada instituição significa.
Logo Acrônimo Expansão
Logo do Ibama IBAMA Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis
Logo do ICMBio ICMBio Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Logo da Funai FUNAI Fundação Nacional do Índio
Logo do INCRA INCRA Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária
Logo do MAPA MAPA Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Logo da Embrapa Embrapa Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Logo da Embrapa Sanepar Companhia de Saneamento do Paraná
Logo da Embrapa Itaipú Usina Hidrelétrica de Itaipu

PS: adicionei INCRA e MAPA de vídeo referenciado no post #8.

#3 Mexendo nos Meus Sistemas de Blog


Pois é, Zé..

Uma vez eu falei a frase acima quando estava andando sozinho por Curitiba. Ou pensei que estava sozinho, quando olho para uma casa de dois andares e havia dois homens na varanda, sendo que um havia começado a cascar o bico com minha frasinha ridícula.. Rs..

Ainda estou fazendo uns tweaks, ou mexidas no meu sistema de blog que foi escrito em shell scripting.

Descobri uns problemas com umas modificações recentes que havia introduzido no código e que não estão funcionando de acordo com o previsto. A decisão correta e que eu tomei foi a de remover todas essas novas mudanças, pois mais do que novas funcionalidades, eu quero que meu sisteminha de blog em shell seja estável.

Além do mais, eu estava tentando implementar uma opção para deixar o autor (no caso eu) converter automaticamente um texto escrito em markdown para markup automaticamente do escrito original, mas isso estava causando um monte de problemas. Para implementar isso, seria mais fácil escrever outro sistema de blogagem só que bem mais simples que o qual estou usando agora..

O bom é que eu descobri que no vim basta selecionar as linhas que tu escreveu em markdown no modo visual, apertar :!markdown [ENTER] que ele irá fazer essa conversão dentro do próprio vim.

Obviamente, o usuário precisa ter instalado o pacote markdown no sistema, mas verifiquei que nos repos padrão da minha distro possui e imagino que se não essa implementação, alguma outra qualquer deve haver nos repos oficiais da maioria das outras distros.

Além do mais, um pouco de HTML não faz mal a ninguém e é legal.. Para quem não conhece, o clássico programa emmets é uma grande mão na roda para escrever em HTML.

Ainda, uma coisa boa desse trabalho todo de escrever código e apagar é que corrigi alguns bugs do sistema antigo que eram importantes. Agora estou com um sistema bem estável e que espero não precisará de muita mais manutenção..

Condutas Ambientais

Ainda estou procurando reportagens sobre o Ibama e tem muita coisa para analisar.. Há muitas reportagens triste falando da péssima situação do atual Ibama, tanto por causa de falta de recursos estruturais quanto de humanos.

Ainda fico pensando como é trabalhar em instituições desse nível, tipo níveis federal e estadual.. Tem muitas coisas que acredito estão má compreendidas pelos cientistas e fico imaginando como essas leis que devemos seguir, porém erradas em muitos casos, vão poder nos dar segurança.

Segurança financeira para o desenvolvimento do Brasil.

Para começar, precisamos mesmo fiscalizar melhor a Amazônia e outras tantas regiões ecologicamente importantes do país.

Não só de fiscais do Ibama, precisamos vigiar a longa fronteira que existe entre o Brasil e os outros países da América Latina que escoram o Brasil desde o Pantanal, passando pela Amazônia e fazer bonito frente a guarda fronteiriça da Guiana Francesa, ou seja, Bolívia, Peru, Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname e a própria Guiana Francesa.

O exército brasileiro em conjunto com a Polícia Federal, o Ibama e o MMA, são o corpo mais competente para esta tarefa por causa da extensão a ser coberta.

Para falar a verdade, apesar que a Fronteira com o Paraguai trás muita importância e riqueza para o Paraná, seria bom também toda essa fronteira melhor equipada, mas essa é uma outra história..

Também acho muito feio ver os servidores do Ibama, exército e PF queimando as máquinas e as habitações dos garimpeiros. A grande maioria desse povo é brasileira, que nasceu por distintas regiões do país mas que levam a vida de ciganos e viajam por esse país todo. Aquilo que os uni é o garimpo, é a febre do ouro.

A riqueza de nossa terra deve ir para as pessoas, principalmente, que são donas dessa terra, ou seja, os brasileiros.

Quem não compra um anel de ouro para o casamento? Quem não usa uma máquina fotográfica DSLR ou um celular? Um carro ou mesmo painéis solares? Pelo amor dos deuses!!

Essa hipocrisia é muito difícil de engolir, os minerais são necessários para nossa vida e devem ser utilizados.

Eu sigo alguns garimpeiros do YouTube.

Nenhum deles é favor da destruição da natureza, todos querem preservar e utilizar o meio. Garimpo não é fácil, galera.

Mas é necessário. Toda a tecnologia depende dos minerais!

Por hoje é !

#2 Links Sobre Ibama até 2014


Alguns links interessantes que achei em uma pesquisa que estou fazendo com o DuckDuckGo e o Google.

Gosto de fazer algumas pesquisas limitando o espaço de tempo dos resultados. Neste caso de hoje, limitei os resultados para até 2014, somente.

é incríuvel como há resultados antigos muito relevantes (ou interesantes) que os mecanismos de busca nem tchum..

Jovem de 22 anos é aprovado em 4 concursos em 3 anos
Diogo Machado começou a estudar para concursos com 19 anos e tem várias dicas super boas para os concurseiros.
Ibama mantém jacaré em lago de hospital
O Ibama emitiu ontem parecer desfavorável à remoção dos jacarés existentes num lago do Hospital Barão de Lucena, na Zona Oeste do Recife, um dos maiores da rede pública no Estado.
O sonho de ser servidor público pode virar pesadelo
Artigo bem interesante com alguns exemplos de casos reais relatados por uma advogado.
Ibama: sem estrutura, órgão tem de contar com a boa vontade da população
Relato de como anda(va) a estrutura do pessoal do Ibama.

#1 De Olho no Concurso do Ibama


Saiu no começo deste mês que um concurso público para vagas temporárias pro Ibama está em vias de ser aberto.

Acho que muitos já sabem mas o número de pessoal do Ibama está defasado, já que muitos já se aposentaram ou estão perto da aposentadoria. O último concurso para pessoal efetivo parece-me que foi em 2013 ou por aí..

Então estamos de olho.

Para variar, já estou em cerca de 20 dias atrasado. Na verdade, faz 20 dias desde que saíram as primeiras notícias mas um pouco menos de tempo que tomei conhecimento do concurso. Eu estava tentando por um fim nas minhas redes sociais (tinha um canal no YouTube e visitava muitas vezes por dia o DioLinux e o VivaoLinux ) e parar de ficar atualizando o meu antigo site (agora fora de manutenção) e meus scripts do GitHub.

Agora tento focar nesses estudos de leis de biologia para ver se consigo aprovação em um bom concurso público nos próximos meses ou anos..

O que estudar para o concurso IBAMA?

Achei essa pequena lista para começar os estudos. Obviamente, conhecimentos específicos é um tópico muito extenso mas os demais tópicos também merecem um pouco de dedicação.

Com relação às leis, quero começar dando uma revisada na Constituição da República.

Só para ser claro, em outras oportunidades estudei para outros concursos antes mas como estava estudando mercado financeiro concomitantemente, os estudos dos concursos acabaram ficando mais de lado.

Espero nos próximos dias/semanas entrar a fundo nos estudos e ir postando aqui..